1. Usuário
Assine o Estadão
assine
sábado 29/10/11 09:22

Em 1876, Jockey realizava o primeiro páreo na Mooca

Foto1935

Há 135 anos

O Jockey Clube de São Paulo comemora hoje o 135º aniversário da primeira corrida, realizada no Hipódromo da Mooca, em 1876. Era tarde do Grande Prêmio 29 de Outubro. Apenas dois cavalos competiram na corrida inaugural. Um se chamava Republicano, tinha de 7 anos e era de propriedade de Brasílico de Castro. Seu adversário foi Macaco, de 8 anos, defensor de João Tobias. O páreo foi corrido em 1.609 metros e ganhou Macaco.

Ler post

segunda-feira 24/10/11 09:30

A ‘quinta-feira negra’ em 1929 que abalou a economia mundial

1929.10.30_new

24 de outubro de 1929

Foi no fim de outubro de 1929, há 82 anos, que a Bolsa de Valores de Nova York desmoronou-se, vivendo um clima de pânico e histeria que ainda hoje são lembrados. De uma hora para outra, grandes investidores perderam tudo o que tinham. Os efeitos assustadores começaram a ser sentidos no dia 24, concentrando-se nos dias 28 e 29. Esta ficou conhecida como "Terça-feira ...

Ler post
sábado 22/10/11 09:08

Estado lembrava a importância musical de Franz Liszt

22_LisztTexto

Domingo, 22 de outubro de 1911

No centenário de seu nascimento, o Estado celebrava a contribuição do  pianista-virtuose, Franz Liszt, para a música clássica contemporânea, exaltando sua importância para a técnica do piano.

“(…) O mundo civilisado celebra hoje o centenário do nascimento do grande musico Franz Liszt.

Liszt foi um “enfant prodige” que cumpriu com as suas promessas: não só como pianista foi o mais notavel da srua época; também como compo­sitor elevou-se ás culmtnancias  da arte.

Na primeira phase de sua carreira artística o grando musico mostrou- se sobretudo notável virtuose e  co­mo tal dominou todos os  salões e  to­dos os auditórios.

Como pianista-virtuose Liszt con­tribuiu extraordinariamente para o desenvolvimento da technica do pia­no. O seu mechanismo phenomenal criou novas combinações de pura technica e de sonoridade, como até então ninguém empregára e ain­da nos nossos dias as suas obras importantes, para piano, con­stituem a pedra do toque dos modernos-virtuoses.

Como compositor, Liszt foi muito discutido e impugnado, quanto ao seu gênio criador, mas o que se não pode negar é que, apesar de tudo a obra Lisztiniana tem o seu cunho muito particular, de absoluta originalidade(…)”

Pesquisa  e texto: Lizbeth Batista

Siga o Arquivo Estadão: Twitter@arquivo_estadao e Facebook/arquivoestadao

Ler post
quinta-feira 20/10/11 09:30

Há 20 anos, o tricampeonato de Senna

1991.10.21p7

Na madrugada daquele domingo, 20 de outubro de 1991, milhões de torcedores e fãs da Fórmula 1 acompanharam pela TV o piloto brasileiro, já com o título assegurado desde as primeiras voltas, deixar de vencer o GP do Japão a poucos metros da linha de chegada. “Foi uma forma de retribuir a ajuda que Gerhard Berger me deu no campeonato”, afirmou Ayrton Senna, para explicar por que tirou o ...

Ler post
terça-feira 18/10/11 16:14

Cabo Anselmo, um personagem espinhoso

cabo_anselmo_rodaviva

Um dos personagens mais controversos dos anos de chumbo, o Cabo Anselmo voltou ao centro das atenções depois da entrevista exibida na noite de segunda-feira pelo programa Roda Viva, na TV Cultura. De volta ao seu formato tradicional, o programa disse a que veio, com uma polêmica entrevista, já histórica para a televisão brasileira.

Abaixo, as primeiras notícias publicadas sobre a dupla atuação de Anselmo na ditadura militar.

Ler post

sábado 15/10/11 09:30

Em 1975, o salto de João do Pulo que entrou para a história

1975.10.16

Foto: Claudine Petroli/AE

João Carlos de Oliveira virou João do Pulo quando se transformou em atleta de sucesso ao bater o recorde mundial do salto triplo, nos Jogos Pan-Americanos do México, no dia 15 de outubro de 1975. Com 21 anos de idade, João saltou 17,89 metros e superou em quase meio metro a marca anterior que pertencia, desde 1972, ao soviético Vitor Saneyev.

O salto foi perfeito, ...

Ler post
sexta-feira 14/10/11 15:27

Cakoff, o caçador de tesouros do cinema

1977.10.21

Criada em 1977 para celebrar os 30 anos do Masp, a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo só existe por causa de Leon Cakoff. Cansado de apenas escrever críticas e exigir mudanças em colunas da imprensa, Cakoff resolveu provocar, ele próprio, essas transformações. Saiu pelo mundo atrás de filmes que ninguém queria importar e montou o evento. “A Mostra é o meu filho, a minha cara, o que eu penso como crítico de cinema”.

Jornal da ...

Ler post