Adeus, Toninho

Adeus, Toninho

Edmundo Leite

15 Março 2011 | 20h32

Antonio Carvalho Mendes dedicou meio século de vida ao Estadão.  Ficou conhecido pela seção de obituários, mas  também escreveu sobre outros assuntos dessa vida.

Após escrever sobre a vida dos outros, é a vida dele que agora vira notícia nas páginas do jornal.

Um pouco da memória e da vida do jornalista em textos no Estadão e no Jornal da Tarde:


Numa pequena nota publicada no jornal em 1968, a notícia de que deixava para trás uma vida de funcionário público para dedicar a vida ao jornalismo:

Na seção de falecimentos, a qual se dedicou por uma vida, um pouco do estilo de Antonio Carvalho Mendes:

“Pertencente a tradicionais troncos paulistas, era filho do sr. Edgard Galvão de França e de d. Anna Gertrude Galvão de Barros França, falecidos.”

“Consternou profundamente os meios científicos o falecimento, no dia 1º último, em Chicago, Estados Unidos, durante Congresso de Radiologia, do qual participava ativamente, o dr. Jorge Issamu Kavakama.”

“O corpo foi trasladado para o Crematório de Vila Alpina.”

“O féretro sairá hoje, às 10 horas, do Velório do Cemitério São Paulo”

“Pescador, seu hobby era organizar, e muito bem, pescarias preferencialmente em Cananéia e Mato Grosso.”

“Filha do sr. Arthur Ferreira Pestana e de d. Maria Gonçalves Ferreira, falecidos, deixa a filha d. Maria Angélica Ferreira Rizzini.”

“Jean Pierre Appy, que desaparece aos 56 anos, era natural de Cavaillon, França”

“Foram seus filhos Zilda de Oliveira Mendes Corrêa e Roberto Sebastião de Oliveira (falecidos)”


#
Pesquisa de textos e páginas: Raquel da Costa
Produção de imagens: José Brito, Rose Saconi e César Augusto Franciolli