Há 110 anos, futebol entrava no calendário esportivo paulista

Há 110 anos, futebol entrava no calendário esportivo paulista

Edmundo Leite

21 Janeiro 2012 | 08h30

O Estado de S.Paulo – 03/5/1902

Começa neste sábado mais uma edição do Campeonato Paulista. Os favoritos Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo dão continuidadade a uma disputa que começou com times que não mais existem. Foi por um convite feito pela diretoria do Sport Club Germania, atual Esporte Clube Pinheiros, que a cidade de São Paulo ficou sabendo do primeiro match daquele que seria o primeiro campeonato paulista de futebol.

O anúncio foi publicado pelo  Estado em 3 de maio de 1902, na seção ‘Sport’. O campeonato foi organizado pela Liga Paulista de Foot-ball. A partida seria naquela data e realizada no “parque da Antarctica Paulista”.

Os adversários do jogo inaugural seriam a Associação Atlética Mackenzie College e o Sport Club Germania, times ligados aos às colônias anglo-saxônica e germânica que trouxeram e organizaram o futebol em São Paulo.

O campeonato contava com o inglês Charles Miller, considerado introdutor do futebol no Brasil no São Paulo Athletic. Hans Nobiling, alemão que trouxe, entre outras coisas, a experiência da prática do esporte defendia o Germania. Em Hamburgo, sua cidade natal, foi capitão do segundo quadro do S.C. Germania de Hamburgo de 1894 até 1897, quando chegou ao Brasil.

Ao lado do brasileiro Antônio Casemiro da Costa, Miller e Nobiling fundaram a Liga Paulista de Foot-ball. Até a chegada do futebol a elite paulistana tinha como esportes com agenda fixa na cidade o ciclismo, turfe, a pelota e a esgrima.

O ciclismo era praticado no velódromo, na Rua da Consolação, entre as ruas Martinho Prado e Olinda, na altura onde hoje é a rua Nestor Pestana.

O turfe era praticado no Prado da Mooca, atual rua do Hipódromo. A pelota vasca, ou basca, ainda popular em diversos países de colonização espanhola, era praticado no Frontão da Boa Vista. A esgrima era praticada em alguns clubes.

Veja, de tarde, como foi a cobertura deste jogo histórico.

Pesquisa e Texto: Carlos Eduardo Entini
Siga o Arquivo Estadão: Twitter@arquivo_estadao e Facebook/arquivoestadao