Há 100 anos, estudo mostrava como crescia a população de SP

Há 100 anos, estudo mostrava como crescia a população de SP

Lizbeth Batista

17 Março 2011 | 22h31

Um estudo demográfico do Estado de São Paulo era destaque na edição do Estado de 17 de março de 1911.

Na mesma página onde o estudo foi publicado vemos a imagem da Vila Operária da Economizadora Paulisata.

Com 200 casas, a Vila Operaria da rua S. Caetano é um bom exemplo de como, em 1911,  a cidade desenvolvia estruturas habitacionais para sua nova e crescente população de migrantes e imigrantes.

A Vila, que fica no bairro da Luz, pertencia à Sociedade Mútua Economizadora Paulista. Diferente de outras vilas operárias, que concentravam os operários de uma única fábrica, como é o caso da Vila Matarazzo, a Vila Operária da Economizadora alugava suas casas para operários de diferentes indústrias.  Construída entre 1908 e 1915, suas casas geminadas mantém até hoje sua aparência original, tombadas pelo Condenphaat em 1980, fazem parte do patrimônio histórico cultural da cidade.

O estudo  revelava a dinâmica populacional de SP no período. Analizando as taxas de natalidade, mortalidade, os movimentos migratórios e  índices de imigração, as tabelas publicadas expunham o crescimento vegetativo ao longo dos anos 1901 a 1910.

Sexta-feira, 17 de março de 1911

A matéria termina  traçando  comparações entre  S.Paulo  e outros países, e afirma ser benéfico o modo como se deu o crescimento populacional da região.

Nossa população, pois, cresce por si própria, com extraordinaria rapidez. Não precisamos augmental-a com exaggerações absurdas, que produzem effeito diametricamente opposto ao desejado.

Pesquisa e Texto: Lizbeth Batista
Siga o Arquivo Estadão: Twitter@arquivo_estadao e Facebook/arquivoestadao