Princesa espanhola foge com toureiro e é deserdada

Princesa espanhola foge com toureiro e é deserdada

Lizbeth Batista

19 Julho 2011 | 09h07

As histórias de Charles&Diana e Willian&Kate despertaram e despertam interesse certo no público leitor.  Isto não é recente, vem de longa data a curiosidade sobre vida amorosa da nobreza.

Em 19 de julho de 1911, o Estado trazia uma matéria sobre a princesa Margarida da Espanha.

Quarta-feira, 19 de julho de 1911

 

Filha de D. Carlos, fundador do partido carlista e pretendente ao trono espanhol, a princesa Margarida fazia rápida passagem pelo Brasil. Viajava incógnita, sob falso nome. Mas sua identidade acabou descoberta pela imprensa local, que aproveitou para entrevistá-la.

O título de princesa seria o suficiente para fazer a vida de Margarida parecer saída de um livro de contos, mas aos jornais e seus leitores a parte que mais interessava era sua vida amorosa.  Esta parecia saída de um Folhetim.

Margarida de Bourbon teve alguns pretendentes entre os amigos de seu pai, recusou todos.  Deixou a casa da família, uns diziam que expulsa pelo pai, após ele ter sabido de suas escapadas românticas, outros diziam que fugira junto com seu amado.

Apaixonou-se por um toureiro, conhecido como “El Sardinero”.

Com ele deixou a Europa com destino à Buenos Aires. Mas, seu romance não teve um final feliz.

Sem dinheiro, Margarida entrou para o circo. Usando habilidades desenvolvidas quando fazia parte da nobreza espanhola, realizava números de equitação.

Para deleite dos leitores, na matéria publicada, era a própria princesa quem contava em detalhes sua vida de aventuras.

Pesquisa  e texto: Lizbeth Batista

Mais conteúdo sobre:

1911EspanhaPrincesa Margarida