Protestos: pedra no sapato dos prefeitos paulistanos

Protestos: pedra no sapato dos prefeitos paulistanos

Edmundo Leite

25 Janeiro 2012 | 19h02

Prefeitos e comemorações. Por serem uma oportunidade de juntar o administrador da cidade e seus cidadãos, as festas municipais realizadas em locais públicos podem acabar se tornando uma dor de  cabeça para os primeiros. Neste aniversário de 458 anos de São Paulo foi a vez de Gilberto Kassab enfrentar protestos.

Outros prefeitos também já passaram pela mesma situação e alguns protestos já viraram clássicos do descontentamento popular contra a administração pública.

Em 1970, o prefeito biônico Paulo Maluf foi ao Morumbi para um amistoso da seleção brasileira que seria tricampeã meses depois e tomou uma vaia histórica do público, recorde para a época, de mais de 100 mil pessoas. O governador Abreu Sodré percebeu a saia justa, tentou driblar a situação, mas tropeçou, caiu e acabou vaiado também.

O Estado de S.Paulo – 24/3/1970

O Estado de S.Paulo – 26/3/1970

O Estado de S.Paulo – 08/4/1970

Num aniversário cidade em 1998, a ex-prefeita Luiza Erundina liderou um protesto contra o prefeito Celso Pitta.

O Estado de S. Paulo – 26/01/1998

O Estado de S.Paulo – 21/5/2004

O Estado de S. Paulo – 20/10/2005

Pesquisa e texto: Carlos Eduardo Entini, Edmundo Leite e Lizbeth Batista
Siga o Arquivo Estadão: twitter@estadaoarquivo e facebook/arquivoestadao