Via Anchieta, sinônimo de modernidade de uma época

Via Anchieta, sinônimo de modernidade de uma época

rosesaconi

22 Abril 2012 | 09h20

Há 65 anos

A primeira pista ascendente da via Anchieta foi inaugurada no dia 22 de abril de 1947, no governo de Adhemar de Barros, ostentando um projeto ousado para época. A nova rodovia, com pistas duplas, pavimentação em concreto e cimento em todo o percurso, 18 pontes, 58 viadutos e cinco túneis, foi um marco na história da engenharia brasileira.

Sete anos antes da inauguração, em 1940, o Suplemento Rotogravura, do Estadão, publicou imagens da obra da rodovia.

“Iniciativa das mais grandiosas, a Via Anchieta, que vem resolver de vez o problema da communicação do planalto paulista com o maior porto commercial do Brasil, será, sem dúvida, uma das maiores realisações do governo Adhemar de Barros”.

O Estado de S. Paulo, 24/2/1942 – Planta da Secretaria da Viação e Obras Públicas do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de São Paulo.

20/8/1941Foto mostra pavimentação de concreto no quilômetro 17 da rodovia.

Arquivo/1941

O Estado de S. Paulo, 11/1/1945 – Cerca de 2 mil operários trabalhavam na construção da via Anchieta. Reportagem mostrou como viviam os trabalhadores e suas famílias.

Veja também:

# Reclames do Estadão: Abertura da Via Anchieta

#Imigrantes: um marco da engenharia

#Rodovia dos Bandeirantes, um novo caminho para o interior

Pesquisa: Rose Saconi
Reprodução de imagens: José Brito

Siga o Arquivo Estadão: twitter@estadaoarquivo | facebook/arquivoestadao | Instagram