Após seis meses, praça na zona leste ainda permanece abandonada
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Após seis meses, praça na zona leste ainda permanece abandonada

Matagal e sujeira tomaram conta do local; moradores também se queixam da presença de usuários de drogas

Renata Okumura

10 Janeiro 2018 | 16h40

SÃO PAULO – Quem mora nas proximidades da praça João Teixeira, no Jardim Fernandes, na zona leste da cidade, reclama que o local não recebe serviço de limpeza e poda há mais de seis meses.

Matagal toma conta da Praça João Teixeira Foto: Renata Okumura

Em julho do ano passado, a população do bairro já se queixava que o abandono era de oito meses. “O bairro está sem zeladoria. Há mais de oito meses não realizam limpeza. Eu já abri sete protocolos solicitando a limpeza e nenhum foi atendido. Tem escolas nas proximidades e alunos atravessam a praça todos os dias. Mas agora, ela foi tomada por sujeira e usuários de drogas”, reclamou o morador Carlos Oliveira.

Veja vídeo a seguir:

Além do lixo, o risco de dengue, em razão da possibilidade de acúmulo de água com as chuvas frequentes de verão, também preocupa a população. “Faz mais de um ano e meio que pedimos o serviço e agora já estamos no verão e com medo de pegar doenças”, lamentou Ana da Silva.

Na época, a reportagem da Blitz Estadão foi ao local e constatou as reclamações dos moradores. Ao descer a escadaria, que existe no meio da praça, a sensação é de total insegurança. O mato chega a cobrir uma pessoa de 1,8m. Nem parece ser uma praça. Além disso, o cheiro forte prevalece em razão do excesso de lixo.

Praça repleta de mato Foto: morador Carlos Oliveira

“A quadra esportiva não existe mais, brinquedos quebrados e bancos quebrados”, reforçou Oliveira.

A Prefeitura Regional Itaquera informa que os serviços de limpeza e o corte de mato da praça João Teixeira foram programados para serem realizados até a próxima segunda-feira, 15.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.