Aulas marciais são suspensas nos Centros Educacionais Unificados
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Aulas marciais são suspensas nos Centros Educacionais Unificados

Segundo a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, os convênios foram encerrados e a partir do ano que vem serão feitos pela pasta de educação

Renata Okumura

06 Dezembro 2017 | 16h09

SÃO PAULO – Em novembro, alunos do Centro Educacional Unificado (CEU) Formosa foram surpreendidos com o cancelamento de aulas de karatê na unidade localizada na zona leste da cidade. Eles reforçam que em agosto as aulas de Kung Fu também foram suspensas. Preocupados com o desanimo de alunos, professores continuaram dando aulas de forma voluntária.

“O projeto temático de artes marciais com a modalidade de Kung Fu atende, em média, 300 alunos somente na zona leste. É um projeto importante que oferece bem estar, disciplina e suporte para crianças e jovens”, destacou André Aleixo.

Aulas no CEU Formosa Foto: Divulgada pelos alunos

No entanto, em 16 de outubro, durante encontro na Câmara Municipal de São Paulo, o secretário municipal de Esportes e Lazer, Jorge Damião, garantiu que a prefeitura não pretendia acabar com as aulas de artes marciais oferecidas em equipamentos como  Clube Escola e os CEUs.


Além do CEU Formosa, o CEU Aricanduva e o CEU Rosa da China, na zona leste, estão com as aulas marciais suspensas, relatam alunos.

Alunos das aulas de Kung Fu criaram, inclusive, página no Facebook para protestar contra o encerramento das atividades. Confira aqui. Outra página também defende a continuidade das aulas marciais.

CEU Parque São Carlos na zona leste Foto: Renata Okumura

Estela Ferreira tem dois filhos matriculados no CEU Parque São Carlos, na Vila Jacuí, na zona leste da cidade. Ela reforça que os filhos adoram as aulas de Kung Fu. “Espero que as aulas continuem. Será muito ruim para eles não praticarem uma atividade que gostam tanto”, relatou ela.

Em nota, a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer informa que os convênios implantados nos CEUs foram encerrados.

“ A partir de 2018, as parcerias serão realizadas através de chamamento feito pela própria Secretaria Municipal de Educação  e não mais pela Secretaria Municipal de Esportes e Lazer. Cada pasta ficará responsável por implantar as atividades esportivas em seus equipamentos”, destacou a nota.

A Secretaria Municipal de Educação garante que as aulas de artes marciais nos CEUs serão retomadas no ano que vem, o mais rápido possível, para não prejudicar os alunos.

Já nos Centros Esportivos e equipamentos da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, os editais de chamamento  serão publicados até o fim de dezembro  e  deverão seguir o Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC), conforme a Lei 13.019/2014.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.

Mais conteúdo sobre:

CEUsAulas marciaisSuspensas