Buracos em ruas e avenidas da cidade podem provocar acidentes
As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Buracos em ruas e avenidas da cidade podem provocar acidentes

Reportagem da ‘Blitz Estadão’ constatou o mesmo problema principalmente no centro da cidade e na zona leste

Renata Okumura

07 Junho 2017 | 17h18

SÃO PAULO – Quem dirige pela cidade precisa ficar atento a um problema frequente: excesso de buracos nas vias. A reportagem da ‘Blitz Estadão’ esteve na Rua Lins de Vasconcelos com a Rua Albuquerque Maranhão, no Cambuci, na zona central da capital paulista, e constatou uma imensa cratera que se abriu no asfalto. No local, apenas cones da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) sinalizam que há um buraco.

Cratera aberta na Rua Lins de Vasconcelos (Foto: Renata Okumura)


Moradores ficam inseguros em transitar pela região, como é o caso de Zeza Laura que já está no bairro há 20 anos. “Barbaridade. É impressionante o tamanho do buraco e há risco de acidentes. E se alguém não ficar atento à sinalização dos cones pode cair e se machucar. Carros podem ficar presos também”, alertou.

Quem frequenta o centro da cidade também está insatisfeito com a gravidade dos buracos. Na Avenida Senador Queirós com a Avenida Prestes Maia, além da cratera, há também vazamento de água, o que dificulta a rotina de pedestres e motoristas. Maria Marlúcia descreve os transtornos. “É terrível para quem vai atravessar a via e também para os motoristas”, destacou. A neta Letícia de apenas 10 anos também já observa a falta de infraestrutura. “Se tem buraco, é preciso consertar o quanto antes. O trânsito também fica ruim aqui”, constatou.

Buraco e vazamento de água na Senador Queirós (Foto: Renata Okumura)

Não muito longe, na Rua da Consolação com a Avenida Paulista, no sentido do centro, a reportagem verificou mais um buraco. A cada cinco veículos que passavam pela via, três não viam o buraco e era possível sentir até o chão tremer. “Haja manutenção no carro para enfrentar estes buracos”, reclamou o empresário Fernando Santos.

Buraco prejudica pedestres e motoristas na Rua da Consolação (Foto: Renata Okumura)

Do outro lado da região, na zona leste de São Paulo, a reportagem foi conferir a queixa de Simone Ferreira. Na Avenida Nordestina, na altura do número 3.078, no Parque Residencial D’Abril, o transtorno é para carros e também passageiros que aguardam o ônibus no ponto. Em dias de chuva, muitos tomam ‘banho de água suja’, devido ao acúmulo de água nos buracos. Na Rua Cravari também há buracos perto da calçada, na altura do número 100. “Faz tempo que solicito o conserto na Prefeitura, mas até agora nada”, reforçou Simone.

Sobre a Rua Lins de Vasconcelos e a Avenida Senador Queirós, a Prefeitura Regional Sé informa que os problemas foram causados por rompimento na galeria de águas pluviais e os reparos estão em ordem de prioridades para serem executados o mais breve possível. “Já em relação ao buraco na Rua da Consolação, o conserto está na programação de serviços para realização até sexta-feira, 9”, acrescentou a nota.

A Prefeitura Regional Itaim Paulista esclarece que os serviços de tapa-buracos nos locais citados também estão previstos para serem executados até sexta-feira.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.

Mais conteúdo sobre:

BuracosAcidentesMoradores
0 Comentários