Casas à venda no Morumbi são invadidas e provocam insegurança
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Casas à venda no Morumbi são invadidas e provocam insegurança

Segundo relato de moradores, em razão do alto preço, muitas ficam abandonadas por muitos anos

Renata Okumura

20 Julho 2017 | 17h22

SÃO PAULO – Muitas casas estão à venda no Morumbi, na zona sul de São Paulo. Segundo moradores, além do preço elevado para comprar uma residência no bairro, nem todos conseguem pagar o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), que chega a custar R$ 30 mil para um imóvel de 600 m². “As casas dificilmente são vendidas e ficam abandonadas. Muitas são invadidas e dá receio”, relatou Leonardo, que preferiu não dar o sobrenome.

Matagal em frente à casa que está vazia há alguns anos na região do Morumbi (Foto: Renata Okumura)

No bairro residencial e arborizado, há muitas mansões. “São casas lindas, mas é difícil bancar o IPTU. Tem pessoas entregando a casa porque não conseguem arcar com as despesas”, ressaltou o morador.

Casas vazias provocam receio aos moradores (Foto: Renata Okumura)

A reportagem da Blitz Estadão encontrou casas à venda na Rua Deputado Euvaldo Lodi e também na Rua Senador Otávio Mangabeira. Muitas estão pichadas, com mato alto e vidros quebrados.

“É ruim para quem mora na região. As casas ficam fechadas por muitos anos. Geralmente são invadidas ou ficam repletas de mato e lixo”, disse o morador Renato, que também não quis dar o sobrenome.

Casas demoram para ser vendidas na Rua Deputado Euvaldo Lodi, por causa dos altos valores, relatam moradores (Foto: Renata Okumura)

A Prefeitura Regional Butantã esclarece que não tem autoridade legal para intervir em propriedades particulares. Em relação ao lixo e mato alto citados, o local está previsto para ser avaliado pelas equipes de zeladoria da regional.

Furto. Ainda na zona sul da cidade, moradores da região do Jabaquara, nas proximidades do metrô, relatam furtos de DVDs automotivos. “Deixei meu carro por trinta minutos e ao voltar o mesmo tinha sido violado por algum marginal. Meu DVD automotivo e pertences do interior do veículo foram levados, reclamou Joas Pedro.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.