Com semáforos quebrados, agentes de trânsito orientam motoristas
As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Com semáforos quebrados, agentes de trânsito orientam motoristas

CET retoma processo de licitação para contratar as empresas que farão a manutenção na sinalização da cidade

Renata Okumura

08 Junho 2017 | 16h19

SÃO PAULO – Além da chuva, o furto de cabos prejudica o funcionamento dos semáforos em ruas e avenidas da capital paulista. Na Avenida Dr. Abraão Ribeiro, na Barra Funda, na zona oeste da cidade, agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) ficam posicionados em frente ao Fórum Criminal para auxiliar motoristas e pedestres.

Agentes da CET auxiliam motoristas e pedestres na Avenida Dr. Abraão Ribeiro (Foto: Renata Okumura)


Há mais de duas semanas, a reportagem da ‘Blitz Estadão’ passou pelo local e constatou o defeito na sinalização. “Agentes da CET orientam na travessia, mas é muito ruim para pedestres e motoristas”, criticou o comerciante Roberto Martins.

Na zona leste, o defeito ocorre não somente em dias de chuva, mas principalmente por causa do furto de cabos. Moradores pedem o conserto do semáforo que fica no cruzamento da Avenida Marechal Tito com a Rua Luiz Atílio Rossi. A moradora Lourdes Cyrilo reclama que o semáforo está quebrado há mais de trinta dias. “Faz tempo que está quebrado. Ninguém vem arrumar. É muito ruim”, criticou.

Semáforos apagados há mais de duas semanas na Avenida Deputado Dr. José A. Pinotti (Foto: Renata Okumura)

O furto de cabos também prejudica o funcionamento de semáforos na Avenida Deputado Dr. José A. Pinotti nos cruzamentos com a Rua Cravari, com a Rua Ingazeira e também com a Rua Mohamad Ibrahim Saleh, na zona leste. Sem a presença de agentes de trânsito, os pedestres se arriscam entre os carros. “Esperei mais de 5 minutos porque os carros não param para os pedestres atravessarem. É perigoso porque tem muitas crianças no bairro. Estão quebrados há mais de duas semanas. Já abri três protocolos e nada. Só dizem que é por causa de roubo de fios. Dependentes químicos vendem o cobre para comprar drogas. Mas o que será feito para corrigir este problema? “, questionou a moradora Simone Ferreira.

Por volta das 8h desta quinta-feira, 8, o semáforo no cruzamento da Avenida Imperador com a Avenida Águia de Haia, no bairro AE Carvalho, também na zona leste, estava quebrado e agentes da CET orientavam os motoristas. Duas horas depois, voltamos ao local, e já estavam funcionando normalmente. Além do roubo de fios, a chuva também provoca o desligamento de semáforos. Ambos impactam e muito no índice de congestionamento.

Agentes da CET orientam trânsito na Avenida Pacaembu (Foto: Renata Okumura)

A chuva também apagou os semáforos que ficam no cruzamento da Avenida Pacaembu com a Praça Charles Miller, na zona oeste da cidade. Na tarde desta quinta-feira, agentes de trânsito trabalhavam para evitar acidentes na região que é bastante movimentada.

Na zona norte, moradores pedem o conserto do semáforo localizado na Rua Nelson Francisco com a Rua Maestro Gabriel Migori. “Consertar e sincronizar os semáforos, porque geralmente um abre e o outro, que fica a poucos metros, fecha, impedindo a fluidez do trânsito”, ressaltou o motorista Ricardo Ferreira.

Semáforos queimados na Rua Nelson Francisco com a Rua Maestro Gabriel Migori (Foto: Renata Okumura)

A CET informa que todos os locais citados pela reportagem foram vistoriados e o conserto dos equipamentos será feito o mais breve possível.

Questionada sobre ações que possam coibir o furto de fios e também problemas nos semáforos em dias de chuva, a CET explicou que retomou na segunda-feira, 5, o processo de licitação para contratar as empresas que farão a manutenção. “O edital, que prevê troca de peças, manutenção geral, reparo ou substituição de semáforos no-break, conserto em caso de roubos de fios, entre outros serviços, foi republicado na quarta-feira, 7. O objetivo é garantir a funcionalidade de todos os 6.399 semáforos existentes. Lembramos que o contrato anterior previa a implantação e a manutenção de apenas 1.500 aparelhos”, reforçou o posicionamento.

A licitação, no valor de R$ 72 milhões, será dividida em três lotes e as empresas terão contrato válido por um ano com a cidade, podendo ser renovado.

A CET acrescenta que a atual gestão iniciou os trabalhos no dia 1º de janeiro sem o contrato de manutenção dos semáforos, vencido em dezembro. “A CET fez em um curto espaço de tempo um edital que pudesse garantir a funcionalidade de todos os semáforos da cidade”, destacou.

A CET esclareceu ainda que o semáforo do cruzamento da Avenida Marechal Tito com a Rua Luiz Atílio Rossi, na região leste da cidade, vem sendo alvo recorrente de furtos de cabos semafóricos e atos de vandalismo, sendo que a última ocorrência foi no dia 11 de maio de 2017. “Infelizmente, a CET tem enfrentado motivos alheios à tecnologia do sistema, como furto de fios e vandalismo. Até agora, em 2017, foram registrados mais de 280 casos de furtos em semáforos na capital. Um furto de fio em um cruzamento, por exemplo, pode afetar pelo menos seis semáforos da região, por interromper o fornecimento. A CET vai providenciar a reposição do material roubado o mais breve possível”, reforçou a nota.

Somente este ano, foram mais de 16 quilômetros de cabos furtados na cidade. Em 2016, foram 40 quilômetros de fios furtados, um prejuízo de mais de R$ 500 mil.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.

 

Mais conteúdo sobre:

SemáforosApagadosCET
0 Comentários