As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Moradores cobram serviço de limpeza na Avenida Inajar de Souza

Além de lixo, população reclama de mato alto e má iluminação na região

Renata Okumura

11 Abril 2018 | 17h14

SÃO PAULO – O excesso de lixo e a má iluminação têm tirado a tranquilidade de moradores e comerciantes das Avenidas Inajar de Souza e Deputado Emílio Carlos, na zona norte da cidade.

O entulho é visto principalmente no canteiro central na altura do número 6.300. Sem fiscalização, pessoas jogam lixo irregularmente na via mesmo durante o dia. “Já vi uma pessoa com um carrinho de mão jogar resto de material de construção. Há todo tipo de lixo. As pessoas deveriam se conscientizar sobre os riscos à saúde também”, reforçou morador que preferiu manter o anonimato.

Lixo e matagal Foto: Renata Okumura

Moradores também relatam a insegurança provocada pelo número cada vez maior de usuários de drogas na região. “Basta circular pela região para verificar a altura do mato, que em alguns trechos chega a 2 metros de altura, lixo acumulado e falta de iluminação pública”, acrescentou o morador André Sanchez.

Sanchez também se queixa que usuários de drogas invadem o cemitério da Vila Nova Cachoeirinha. “Situação de abandono e risco de vandalismo”, reforçou ele.

+++ Motoristas se queixam de buracos perigosos nas zonas oeste e sul de SP

A Prefeitura Regional Casa Verde Cachoeirinha informa que o canteiro central da Avenida Inajar de Souza está recebendo corte de grama desde o término do carnaval, no perímetro compreendido entre a Marginal Tietê e o número 3.000. Nas próximas semanas, os serviços continuarão até o número 6.000.

“Os mais de 160 pontos viciados, onde são realizados descartes irregulares de lixo, materiais inservíveis e entulhos, são limpos a cada 15 e 20 dias, e os demais são limpos e mapeados conforme as solicitações da Central 156”, esclareceu em nota.

Descarte irregular de lixo Foto: Renata Okumura

O Departamento de Iluminação Pública (ILUME) compareceu aos locais indicados pela Blitz do Estadão e realizou os consertos necessários. Na Avenida Deputado Emílio Carlos, altura do número 3.371, foi feito Rearme de proteção (a Rede de Iluminação Pública desarma para proteção da mesma e a chave tem que ser religada) e na Avenida Inajar de Souza, altura do número 2.200, foram instalados 30 metros de cabo duplex.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.