Moradores criticam conserto de bueiros no centro e na zona leste da cidade
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Moradores criticam conserto de bueiros no centro e na zona leste da cidade

Na zona norte, a queixa é com relação às calçadas muito estreitas no bairro Parada Inglesa

Renata Okumura

12 Setembro 2017 | 17h24

SÃO PAULO – Na Rua Brigadeiro Tobias, na altura do número 780, em frente ao metrô Luz, no centro da cidade, moradores observam que bueiro foi tampado por asfalto. “Agora nem drenagem mais do bueiro é possível fazer”, relatou o comerciante Luiz Gorodetcki.

O comerciante critica o conserto realizado. Segundo ele, há alguns dias, houve o solapamento do asfalto ao redor do bueiro impedindo a drenagem da água. “A água barrenta e fedida espirrava nos pedestres”, reclamou ele.


Segundo a Prefeitura Municipal de São Paulo, o conserto já foi realizado no local.

Moradores se queixam de mau conserto de bueiros Foto: Renata Okumura

Zona leste. O solapamento de asfalto também provocou danos a um bueiro localizado na Rua Agenor Rocha, na Vila Síria. “É ruim para quem atravessa a rua e para os carros também. Recentemente, mexeram no bueiro, mas o conserto correto não foi realizado”.

A Prefeitura Regional São Miguel informa que os técnicos estiveram no local citado e constataram que se trata de um Poço de Visita (PV) da Sabesp, que foi notificada para realizar os reparos.

Uma equipe da Sabesp esteve, na quarta-feira, 13, no local e percorreu toda a extensão da Rua Agenor Rocha, na Vila Síria, porém, não foi encontrado nenhum Poço de Visita da companhia que necessite de reparos.

Morador, no entanto, disse que o conserto correto foi realizado na semana passada.

Rua dos Ingleses Foto: Morador da região

Calçada estreita. Moradores da Rua Inglesa, no bairro Parada Inglesa, na zona norte da cidade, também relatam a dificuldade para transitar pelas calçadas estreitas. “Ao fundo está a estação de metrô Parada Inglesa. Rua de trânsito intenso de automóveis e ônibus, mas também de pedestres, em razão de inúmeros estacionamentos, moradores e alunos de uma grande escola localizada na região”, reclamou morador da região que preferiu não se identificar. As calçadas são extremamente estreitas, com largura variando entre 20 e 40 centímetros, no máximo. Em um dos lados, os postes de iluminação ocupam praticamente toda a passagem de pedestres.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.

Mais conteúdo sobre:

Bueiroszona lesteZona NorteCentro