Moradores da Vila Madalena reclamam de calçadas intransitáveis e buracos em vias
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Moradores da Vila Madalena reclamam de calçadas intransitáveis e buracos em vias

População também destaca que as ruas do bairro são estreitas, o que dificulta a circulação de ônibus grandes

Renata Okumura

10 Julho 2017 | 16h59

SÃO PAULO – Conhecida por sua vida noturna, a Vila Madalena está localizada na zona oeste da capital paulista. É um bairro que atrai quem gosta de bares e restaurantes, porém, desagrada moradores que não gostam de agitação. A reportagem da Blitz Estadão esteve na região e conferiu que a população também se queixa do excesso de buracos nas vias, asfalto de má qualidade e calçadas intransitáveis.

Moradores da Vila Madalena se queixam da má qualidade de asfalto (Foto: Renata Okumura)


A mesma situação foi observada nas Ruas Girassol e Purpurina. “O bairro está em uma região de grandes aclives e declives, o que faz com que muitos proprietários tenham construído degraus e outras estruturas ‘exóticas’ em muitos trechos de calçadas. Entre os números 221 e 273 da Rua Girassol e entre os números 400 e 500 da Rua Purpurina”, detalhou o morador Carlos Almeida. Segundo ele, o mesmo problema ocorre na Rua Fradique Coutinho, entre os números 1.650 e 1.730.

Lixeiras quebradas na Rua Girassol (Foto: Renata Okumura)

Um comerciante, que preferiu não se identificar, ressaltou que o péssimo estado do asfalto das ruas da Vila Madalena também prejudica a circulação de carros e a passagem de pedestres. “O asfalto está trincado. É uma área de grande fluxo e o asfalto deveria ser de melhor qualidade”, reclamou.

Ônibus circulam por ruas estreitas da Vila Madalena (Foto: Renata Okumura)

Moradores também relatam que as ruas do bairro são bastante estreitas e pedem que ônibus de grande porte sejam substituídos por micro-ônibus para dar fluidez ao trânsito do bairro. “É permitida a circulação de ônibus comuns, que são grandes demais para a infraestrutura da via. Na Rua Rodésia na esquina com a Rua Harmonia e com a Rua Jericó, como não há espaço para as conversões, os ônibus invadem a mão contrária de direção, colocando em risco os motoristas desavisados”, alertou Almeida. O mesmo problema é observado nas esquinas das Ruas Purpurina e Fidalga. “Na Fidalga, os ônibus passam por cima das rotatórias, pois não há espaço para contorná-las”, acrescentou o morador.

Sobre a reclamação do asfalto, a Prefeitura de São Paulo informa que iniciou um dos maiores projetos de recapeamento da história da cidade de São Paulo: o Programa Asfalto Novo. “Sob a coordenação da Secretaria Municipal das Prefeituras Regionais, a meta inicial é recapear cerca de 680 mil metros quadrados de ruas e avenidas da capital até o fim de setembro, com o apoio da iniciativa privada e de concessionárias de serviço público. Durante os quatro anos da gestão anterior a cidade recebeu cerca de 385 mil metros de recapeamento asfáltico, menos que do que o governo atual pretende fazer em apenas um ano”, esclareceu o posicionamento.

De acordo com a legislação vigente, a responsabilidade pela conservação das calçadas citadas é do proprietário do imóvel, cabendo às Prefeitura Regionais, quando acionadas, a responsabilidade pela fiscalização e aplicação de multas.

A São Paulo Transporte (SPTrans) informa que cinco linhas de ônibus circulam pelas Ruas Harmonia, Purpurina, Fidalga, Rodésia, Jericó e Fradique Coutinho, vias que apresentam melhores condições para operação dos coletivos no bairro Vila Madalena, atendendo aos passageiros do transporte público na região. “Essas linhas possuem alta demanda de passageiros e percursos longos, não sendo compatíveis para operação com veículos menores. Na terça-feira, 11, uma equipe da fiscalização da SPTrans acompanhou a operação dos ônibus nas vias citadas pela reportagem e não constatou dificuldades no tráfego dos coletivos. Esse acompanhamento de campo será mantido nos próximos dias para observar possíveis adversidades na circulação dos veículos”, esclareceu a nota.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.

Mais conteúdo sobre:

Vila MadalenaAsfaltoBuracos