Moradores da zona leste reclamam de atraso de ônibus e calçada quebrada em metrô
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Moradores da zona leste reclamam de atraso de ônibus e calçada quebrada em metrô

No metrô Corinthians-Itaquera, a queixa é com relação à demora em passar o coletivo; em Arthur Alvim, tampa de bueiro quebrada dificulta circulação

Renata Okumura

25 Maio 2017 | 16h55

SÃO PAULO – Quem se desloca diariamente pela cidade para chegar ao trabalho ou à escola, sabe do desgaste. Situação fica mais difícil quando os ônibus estão atrasados. A reportagem da ‘Blitz Estadão’ foi até a estação do metrô Corinthians-Itaquera para conferir o relato de trabalhadores que se deslocam da zona leste para outras regiões da cidade. Muitos dizem ainda: “Sem atrasos, gasto duas horas somente para ir, com atraso perco mais meia hora”. No dia em que a reportagem foi até a estação Corinthians-Itaquera, o ônibus Camargo Novo, da linha 2780/10 chegou após 25 minutos de espera, dava para ver no rosto dos passageiros como estavam inconformados.

Passageiros aguardam ônibus Jardim Camargo Novo (Foto: Renata Okumura)

O ajudante Eudes de Assunção destaca que costuma esperar 20 minutos no ponto para pegar o ônibus. “E muitas vezes, ainda vem lotado, de manhã e à tarde”.

Ônibus atrasa viagens de passageiros (Foto: Renata Okumura)

Dificuldade também para quem tem consulta médica agendada, como é o caso da Maria Aparecida. “Eu dependo do transporte público para ir ao médico. Esta linha demora muito, não apenas hoje. Fico quase meia hora esperando. É difícil chegar e ter um ônibus no ponto”, lamentou.

A São Paulo Transporte (SPTrans) informou que realizou a fiscalização na linha 2780/10 nos dias 10 e 12 de maio e autuou a operadora em razão dos desajustes constatados. “A SPTrans já determinou a adoção de medidas corretivas e continuará acompanhando a linha mencionada para coibir eventuais novas irregularidades”, acrescentou a nota.

Na estação Arthur Alvim da Linha-3 Vermelha do metrô, passageiros relatam que uma tampa de bueiro está quebrada e pode provocar acidentes.

Tampa de bueiro quebrada na estação Arthur Alvim do metrô (Foto: Renata Okumura)

Ranieri dos Santos, de 27 anos, tem uma filha de oito meses e costuma pegar metrô nesta estação. “É impossível transitar pela calçada desta forma. Toda quebrada. A tampa de esgoto está totalmente destruída logo em frente ao ponto final do ônibus 273R. Na Avenida Águia de Haia também tem muito entulho”, reforçou.

Lixo acumulado em canteiro central da Avenida Águia de Haia, desde o metrô Arthur Alvim até o Terminal A.E. Carvalho (Foto: Renata Okumura)

Em nota, o Metrô informa que providenciou o fechamento provisório do bueiro cuja tampa foi danificada. Até o fim do mês, será colocada uma nova tampa de concreto. “A área da estação Artur Alvim, de responsabilidade do Metrô, encontra-se limpa. A retirada de entulho das vias públicas no entorno da estação é de responsabilidade da prefeitura regional”, esclareceu o posicionamento.

A Prefeitura Regional Ermelino Matarazzo acrescenta que a manutenção no canteiro central da Avenida Águia de Haia é realizada em dias alternados.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.

Mais conteúdo sobre:

DemoraônibusBueiro quebrado