Pacientes reclamam da falta de medicamentos e insumos em UBSs
As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Pacientes reclamam da falta de medicamentos e insumos em UBSs

Situação preocupa principalmente quem tem diabetes e colesterol e precisa de acompanhamento médico constante

Renata Okumura

13 Julho 2017 | 20h24

SÃO PAULO – Diabetes e colesterol são duas doenças perigosas e que exigem cuidados contínuos. A maioria dos pacientes depende do sistema público, em razão do alto custo dos remédios e insumos.

Diante dos riscos, a população está apreensiva com a falta de medicamentos e insumos em Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da capital paulista. O pai da pequena Lívia, de 11 anos, está receoso com a falta de tiras reagentes para medir a glicemia da filha na UBS José Marcílio Malta Cardoso, localizada na Rua Dr. Bernardo Guertzenstein, 45, no Jardim Sarah, na zona oeste da cidade. “Não tem lancetas, fitas para medir glicemia, caixa para colocar os insumos usados. Minha filha tem Diabetes Tipo 1 e não pode ficar sem tomar medicação”, relatou.

UBS Vila Ede, que fica na Rua Padre Marcos Simoni, 390, em Vila Medeiros, na zona norte (Foto: Renata Okumura)

Outra queixa dos pacientes com diabetes se refere ao cadastro que deve ser preenchido para o fornecimento de tiras reagentes. “É preciso fazer um cadastro trimestral para o fornecimento das tiras e de insulina. Acontece que a marcação de consultas demora até seis meses para ser feita. É impossível no prazo estipulado renovar o cadastro”, reclamou Carlos Antônio que é atendido na UBS Vila Ede, que fica na Rua Padre Marcos Simoni, 390, em Vila Medeiros, na zona norte.

Pacientes da UBS Umuarama, localizada na Rua Antônio Gil, 721, Vila Filomena, na zona sul, estão preocupados com a falta de medicamentos para diabetes e também colesterol. “Voltamos à velha rotina com a falta de medicamentos: Sinvastatina de 20 mg, Euthyrox de 25 mg e Gliclazida de 60mg. Não podemos ficar sem os remédios”, relatou Marilda Viana.

(Foto: Felipe Rau/ Estadão)

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de São Paulo informa que houve uma falta pontual dos medicamentos Sinvastatina e Gliclazida (Diamicron). As novas compras já foram concluídas e os medicamentos estão disponíveis para retirada na UBS Jardim Umuarama. “Os medicamentos Levotiroxina (Euthyrox) já foram comprados, e houve solicitação de urgência para entrega por parte do laboratório. Assim que o item for entregue ao almoxarifado, a distribuição será realizada em cronograma de urgência. A expectativa é de que a situação seja normalizada já nos próximos dias”, prometeu.

Sobre o cadastro para diabéticos nas UBSs, a pasta esclarece que desde o início do Programa de Automonitoramento Glicêmico (AMG), lançado em 2012, há a necessidade de preenchimento do formulário e avaliação médica, com sugestão de que seja realizado a cada três meses. “Cabe ao médico definir o intervalo e a necessidade da realização de exames, pois são pacientes considerados de alto risco que precisam de um acompanhamento periódico, visto que as necessidades podem mudar de acordo com a alteração do quadro clínico e, por consequência, o quantitativo de insumos”, ressaltou.

Em relação à falta de insumos para diabéticos na UBS José Marcílio Malta Cardoso, a pasta informa que a insulina, lancetas e agulhas estão disponíveis para retirada na unidade. “Houve apenas uma falta pontual de tiras reagentes, porém já foi providenciada a compra de três milhões de unidades, e a normalização deverá ocorrer nos próximos dias”, justificou.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.

0 Comentários