PPP da Iluminação deve agilizar atendimento na cidade de SP
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

PPP da Iluminação deve agilizar atendimento na cidade de SP

Atualmente, alguns serviços demoram até dez dias para serem executados; Parceria Público-Privada está parada na Justiça

Renata Okumura

31 Agosto 2017 | 18h14

SÃO PAULO – A troca de lâmpadas em ruas e avenidas e o furto de cabos estão entre as principais queixas relacionadas à iluminação pública. A Secretaria de Estado da Segurança de São Paulo realiza, inclusive, ações para reduzir o número de registros, segundo o Departamento de Iluminação Pública (ILUME).

Atualmente, alguns serviços de iluminação demoram até dez dias para serem executados Foto: Renata Okumura

Recentemente, a prefeitura renovou o contrato de iluminação pública da cidade por mais seis meses, já que a Parceria Público-Privada (PPP) está parada na Justiça. Dois consórcios tentam ganhar o contrato que será responsável pela iluminação da capital nos próximos 20 anos.

“Tanto a questão dos semáforos quanto a questão da PPP da iluminação pública são de interesse de toda a população de São Paulo. A cidade tem sentido as consequências dessas indefinições”, reforça o morador Rogério Gama.


Segundo a diretora do ILUME, Denise Abreu, a política de iluminação ideal para a cidade seria a Parceria Público-Privada. “Com regulação por Agência Reguladora de Iluminação e Energia, uma agência do município. As inúmeras demandas judiciais de um dos consórcios que participa da licitação têm impedido a Comissão de dar prosseguimento ao processo, e consequentemente à contratação de um vencedor”, ressaltou ela.

Moradores se queixam de falta de iluminação Foto: Renata Okumura

A PPP da iluminação prevê a instalação de lâmpadas LED em mais de 600 mil pontos de luz. “Tudo com telegestão e Centro de Comando e Controle Operacional, para, preventivamente, ser executada a manutenção da cidade”, afirmou Abreu.

Qualquer cidadão pode ir à prefeitura regional de seu bairro ou entrar em contato com o ILUME para solicitar um serviço. Para manutenção simples, o prazo contratual é de 72 horas. No caso de furto de cabos, o atendimento pode demorar até dez dias.

“É muito ruim e perigoso ficar dias sem energia elétrica, seja por lâmpada queimada ou por causa de chuva. Já teve época que a rua ficou completamente no escuro”, lembrou a moradora Simone Ferreira que mora no Parque Residencial D’Abril na zona leste de São Paulo.

Ilume reestabelece energia pública na zona norte Foto: Ilume

Comparando os sete primeiros de 2017 com os sete primeiros meses de 2016, os números indicam que a gestão passada teve 25% a mais de reclamações e pedidos de conserto do que a gestão atual. Foram 196.762 reclamações da gestão passada contra 150.551 na gestão atual.

“Não considero nosso tempo de serviço satisfatório. Estamos trabalhando para baixar o índice até a entrada da PPP. Com a Parceria Público-Privada, o índice será zero; pois, pouco antes de acabar a vida útil da lâmpada, a manutenção será avisada para realizar a troca da lâmpada”, garantiu a diretora do ILUME, Denise Abreu.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.

Mais conteúdo sobre:

IluminaçãoPPPSPIlume