Posto de gasolina auxilia na segurança de moradores da Vila Carrão
As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Posto de gasolina auxilia na segurança de moradores da Vila Carrão

Com a falta de iluminação e policiamento, o estabelecimento ajuda a inibir a ocorrência de assaltos

Renata Okumura

12 Junho 2017 | 17h30

SÃO PAULO – Moradores reclamam que a iluminação precária e a falta de policiamento colocam em risco a vida das pessoas que moram na Rua Doutor Alencar Guimarães, na Vila Carrão, na zona leste de São Paulo. A ‘Blitz Estadão’ foi até o local e ouviu relatos de pessoas que foram assaltadas recentemente.

Posto de gasolina ajuda na segurança de moradores (Foto: Renata Okumura)


O frentista Caio Vilela foi uma das vítimas. Ele foi assaltado na Rua Otávio Vasco do Nascimento no dia em que a reportagem esteve na região. “A iluminação é precária e só fica mais seguro porque tem o posto de gasolina que funciona 24 horas. É preciso ter mais policiamento no bairro. Eu a acabei de ser assaltado. Dois rapazes em uma moto estavam armados e me abordaram. Pediram o celular”, relatou.

Vilela também relata outras ocorrências: “Andar pela Rua Coronel Amaro Sobrinho também é muito perigoso. Tem um menino que tem um gol e ficou sem as rodas do carro. Roubaram as rodas e deixaram o carro em cima de tijolos”.

Moradores se queixam de falta de segurança e de iluminação (Foto: Renata Okumura)

Jéssica Pacheco também mora na Vila Carrão e está com receio de sair de casa. “Na Rua Doutor Alencar Guimarães, na altura do número 130, não há poste de iluminação, o que traz muitos assaltos. Recentemente, eu e meu irmão fomos assaltados no ponto de ônibus que fica na esquina com a Avenida Aricanduva”, reclamou.

Moradores reclamam de falta de segurança em ponto de ônibus na Vila Carrão (Foto: Renata Okumura)

A Secretaria da Segurança Pública de São Paulo esclarece que não foi localizado no 31º DP (Vila Carrão), responsável pela área, o registro de roubos a transeuntes neste ano nas ruas mencionadas pela reportagem. “É fundamental que as vítimas de crimes registrem Boletim de Ocorrência para que os casos sejam investigados e para que o patrulhamento preventivo seja planejado de maneira adequada. A Polícia Militar mantém contato com o poder municipal sobre questões que possam ter impacto na segurança e elabora o Relatório sobre Averiguação de Incidente Administrativo (RAIA), que aponta locais com problemas urbanos como a falta de iluminação, por exemplo. Vale destacar que, de janeiro a abril deste ano, operações conjuntas das polícias resultaram na prisão de 183 pessoas, na recuperação de 45 veículos e ainda na apreensão de nove armas de fogo no bairro.”, reforça a nota.

Procurado, o Departamento de Iluminação Pública (ILUME) informou que a fiscalização e Equipe da Área compareceram a Rua Doutor Alencar Guimarães, na altura do  número 131, e confirmou a existência de um ponto escuro, mas não há local para fazer a instalação de poste e luminária por existirem garagens no local. “A  equipe sugere aumentar a potência de 150 Watts  para Lp34 com 250 Watts nas lâmpadas  e o engenheiro luminotécnico sugeriu que se faça um cruzamento luminoso direcionando as luminárias em ângulo na direção do ponto escuro. A equipe aguardando a aprovação para execução a ser realizada até o fim de semana. Nas demais ruas nenhum problema de iluminação foi detectado”, acrescentou a nota.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.

0 Comentários