Presença de usuários de drogas preocupa moradores da zona sul
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Presença de usuários de drogas preocupa moradores da zona sul

População também se queixa do excesso de entulho em ruas do Jardim Casa Blanca

Renata Okumura

22 Maio 2017 | 18h42

SÃO PAULO – Moradores do Jardim Casa Blanca, na zona sul da capital paulista, estão receosos com a presença de usuários de drogas em um terreno baldio localizado no cruzamento da Rua Teresa Mouco de Oliveira com a Rua Santa Archelia.

Usuários de drogas retornam ao terreno baldio após abordagem policial (Foto: Leitor)

Morador de um condomínio ao lado do local informado, que preferiu não se identificar, disse que o terreno serve de abrigo e ponto de venda de drogas. “Os usuários surgem com bolsas, mochilas e afins, com certeza produto de roubo ou furto e dispensam neste terreno”, destacou.

Ele ressalta que entrou em contato com a Prefeitura Regional, mas nada foi feito até o momento. “Só para registrar, o condomínio ao lado do terreno já acionou, por diversas vezes, a Prefeitura para tomar providências junto ao responsável do terreno e nada foi feito”, ressaltou.

(Foto: Leitor)

Outro problema relatado por moradores é o excesso de entulho jogado no terreno baldio localizado no cruzamento da Rua Teresa Mouco de Oliveira com a Rua Santa Archelia. A reportagem da ‘Blitz Estadão’ constatou que no local havia resto de comida, sofá velho, material de construção e madeiras.

A moradora Marília Borba relata que está preocupada e cobra providências da Prefeitura. “Há muito lixo e entulho. E o cheiro ruim vem para o meu apartamento e de outros vizinhos. O que mais me dá receio é que já vimos até ratazanas aqui. E tenho medo de doenças que podem ser provocadas”, alertou.

Entulho em terreno baldio localizado no cruzamento da Rua Teresa Mouco de Oliveira com a Rua Santa Archelia (Foto: Renata Okumura)

A Prefeitura Regional M´Boi Mirim informa que trata-se de área pública e será realizada a limpeza no próximo dia 27 de maio. “Em seguida, as obras de reparo do muro serão iniciadas. Vale ressaltar que a periodicidade de limpeza é mensal. Além disso, a regional iniciará, a partir de junho, a distribuição de cartilhas sobre a gestão de resíduos. Este trabalho deve ter o apoio de agentes de saúde e escolas da região, para que a população seja conscientizada da importância dessas ações”, enfatizou a nota.

O descarte irregular desses materiais em vias públicas é passível de multa que pode chegar a mais de R$ 18 mil, conforme estabelece a Lei de Limpeza Urbana, nº13.478, além de ser considerado crime ambiental.

A Prefeitura Regional M´Boi Mirim informa ainda que a capital paulista conta com 1.500 unidades de Ponto de Entrega Voluntária (PEV), 98 Ecopontos e cerca de 150 mil unidades de lixeiras espalhadas pelas ruas, além do novo aplicativo, o ‘Limpa Rápido’, que permite acompanhamento em tempo real da localização dos caminhões de coleta seletiva e domiciliar.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.

Mais conteúdo sobre:

DrogasentulhoRatazanas