Desfile do Bloco Pacotão satiriza políticos em Brasília

Estadão

06 Março 2011 | 20h22

[galeria id=287]

Lisandra Paraguassú, de O Estado de S.Paulo

Um do blocos de carnaval mais tradicionais do Distrito Federal, o Pacotão manteve a marca do deboche político no seu desfile desse ano. Dessa vez, a ironia do bloco escolheu entre seus alvos o DEM e o ditador líbio Muamar Kadafi. No desfile de ontem, uma faixa ao lado do trio elétrico que acompanhava o grupo dizia “Kadafi é do DEM”.

O Pacotão também distribuiu outras farpas. O samba enredo deste ano lembrava que o atual governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, já foi participante assíduo do bloco, mas que agora se esconde e “sorri amarelo” porque quem manda em seu governo é “o Tadeu” (Filipelli, vice-governador, ex-aliado do ex-governador Joaquim Roriz.

“Arlequim vive chorando, infeliz, deu o voto para o Agnelo e elegeu um assecla do Roriz”, diz a letra do bloco. O Pacotão reuniu cerca de mil pessoas, que desfilaram por uma das principais avenidas da capital federal, a W3.