Mancha termina a 2 minutos do tempo limite

Estadão

05 Março 2011 | 06h37

[galeria id=266]

O dia já estava amanhecendo quando a Mancha Verde terminou o seu desfile de um 1 hora e três minutos, a apenas 2 minutos do tempo limite. Logo no começo da apresentação, a escola despertou a plateia que empunhava bandeirinhas e acendia sinalizadores verdes e brancos.

Já na despedida, a escola deixou a avenida do sambódromo do Anhembi, em São Paulo, sob uma chuva de papeis picados. Mesmo depois de passar pelo portão de saída, os integrantes continuavam a cantar o samba enredo da agremiação.

O presidente da escola, Paulo Serdan, disse ter ficado satisfeito com o desfile. “Não houve problema. Conseguimos recuperar as alegorias que foram danificadas pela chuva”, disse. “Espero que a escola vá para o desfile das campeãs”, acrescentou.


A Mancha Verde para prestou homenagem à genialidade humana ao longo da História, desde a criação do mundo. Os gênios citados foram de Deus e o seu “sopro” criador, de acordo com a tradição judaico-cristã, até Gutenberg e a imprensa, Leonardo Da Vinci, Shakespeare, Newton e Picasso, entre outros. (Circe Bonatelli)

Acompanhe aqui as fotos da festa. Direto do Anhembi, a reportagem do Estadão.com.br segue os melhores lances da folia pelo Twitter @metropole_oesp. Siga!

Confira o samba-enredo da Mancha Verde:

Uma Ideia de Gênio!

Verdadeiro orgulho de um povo

Derramo sobre a noite a luz do dia

Desperto o universo com um sopro de amor

Sou eu o criador de toda a vida

O homem fiz surgir

Evoluir em novidades geniais

Eureka!! encontrei a explicação

Com o poder de mudar “imprimi” meu caminhar

“Orientei” caminhos, “contei cada segundo”

O renascimento foi inspiração

Para o maior gênio do mundo

Vem que eu faço se “mover”

E trago o mundo até você

Vem voar, sonhar

“Brincar de deus”, poder curar

Na energia que faz clarear!!

“Descrevi” um grande amor

“Modelei”, fiz encantar

Se pintei também a dor

Mil notas musicais eu “projetei” no ar

Arte ou loucura o que será?

Ser surreal… poder inventar

Um mundo sem ódio e rancor

Onde o maior valor seja se expressar

“Larguem minha fantasia” eu quero sambar

Na felicidade de um novo amanhã

Um grito ecoou: é campeã!!!

É verde o sangue que corre na veia

Mancha, eterna guerreira

Uma ideia genial

Brilhando nesse carnaval!

Mais conteúdo sobre:

Mancha Verde