Neguinho da Beija-Flor queria ver Roberto Carlos puxar samba

Estadão

08 Março 2011 | 04h51

RIO – O intérprete do samba da Beija-Flor, Neguinho da Beija-Flor, disse hoje na concentração da escola que sonhou com a participação do cantor Roberto Carlos, homenageado no desfile, no alto do carro de som, ao seu lado. Roberto virá apenas no último carro alegórico, mas Neguinho tinha o desejo de vê-lo ajudando a puxar o samba. “Seria querer demais. Ficaria muito confuso, ele estar no início e no fim do desfile”, afirmou.

O enredo da Beija-Flor, próxima agremiação a entrar na avenida, trata da “simplicidade de um rei” e levou a escola à condição de favorita deste carnaval no Rio de Janeiro, quando foi anunciado.

Ainda na concentração, o coordenador da comissão de carnaval, Laíla, confirmou a saída do carnavalesco Alexandre Louzada da escola. “Ele está fora há seis meses. Não participou de nada. Não cumpriu o que havia sido combinado”, disse Laíla, sem querer revelar o motivo da desavença. Louzada foi o carnavalesco da Vai-Vai este ano em São Paulo e se dividiu entre as duas cidades. Segundo Laíla, este não foi o motivo do desentendimento. A Beija-Flor fecha o segundo dia de desfiles do carnaval no Rio. (Roberta Pennafort)