Sheila Mello cita tensão antes de desfile

Estadão

05 Março 2011 | 03h29

Foto: André Lessa/AE

A dançarina e atriz Sheila Mello lamentou os problemas que a escola Unidos do Peruche teve com seus carros alegóricos, ao abrir os desfiles do grupo especial do carnaval de São Paulo. Sheila, que é madrinha de bateria da Unidos do Tucuruvi, que entrou no sambódromo do Anhembi há pouco, disse que os carros alegóricos são a principal preocupação da escola. “Eu fico tensa por causa dos carros. Dá muita pena quando acontece um problema. Me parte o coração”, disse, na ainda na concentração, enquanto fazia exercícios de alongamento. “Fico torcendo para que tudo dê certo e que não dê nenhum problema com os carros.”

Ela também contou sobre sua preparação para o desfile de hoje. Além das recomendações normais de exercício, ela credita seu fôlego ao dia a dia de trabalho. “Minha rotina é muito corrida. Logo de manhã, às 8 horas, já tenho que pegar um voo para o Rio para gravar novela. Minha preparação é o dia a dia”, disse.

Vestindo a camisa da diretoria da acadêmicos do Tucuruvi, o ex-nadador Fernando Scherer, o Xuxa, acompanhava de perto sua namorada, Sheila Mello, na concentração, pouco antes da escola entrar na avenida. Ele, no entanto, disse que não se arrisca a desfilar, porque seu samba, como define, é uma “vergonha”.

Ao explicar porque não desfila, Xuxa disse “que seu negócio é na água”, mas agradeceu a trégua que o tempo deu na noite de hoje em São Paulo. “Apesar do dia chuvoso em São Paulo, à noite o clima na cidade melhorou com apenas uma garoa fina de tempos em tempos”, disse.  (Wladimir D’Andrade)