1. Usuário
Assine o Estadão
assine


As informações e opiniões expressas neste blog são de responsabilidade única do autor.

>@ SSRN: de tudo um pouco – e boa parte é de graça!

Rafael Mafei Rabelo Queiroz

17 outubro 2011 | 11:57

>

Havia prometido a alguns dias uma postagem sobre o SSRN – Social Science Research Network. O SSRN é uma rede em que autores de ciências sociais publicam seus trabalhos. Esses trabalhos algumas vezes são versões preliminares (working papers) de artigos futuros; outras vezes, são versões definitivas de trabalhos já aceitos para publicação em revistas acadêmicas, geralmente norteamericanas, mas também europeias, australianas, indianas…

O acesso ao SSRN é em grande parte gratuito e o portal tem algumas funcionalidades interessantes. As redes acadêmicas (Scholarship Networks) são uma delas: elas agrupam os conteúdos e instituições do SSRN tematicamente; assim, permitem pesquisas exploratórias mais produtivas em seu conteúdo.

Há uma rede jurídica, a Legal Scholarship Network. Dentro dela, há um conjunto enorme de periódicos eletrônicos temáticos, que abrangem temas tão usuais quanto Direito Constitucional ou Direito Internacional, ou não usuais quanto educação jurídica, perícia criminal, Direito & Literatura ou redação forense. Cada um desses periódicos eletrônicos (e-journals) monitora, compila e organiza todos os artigos que são, diariamente, carregados no SSRN por pesquisadores de todo o mundo (ou editores de revistas acadêmicas) que querem ter seus trabalhos lidos e comentados. Dessa forma a base de artigos do SSRN é alimentada: pessoas que estão escrevendo coisas as submetem ao site para que sejam publicadas e divulgadas eletrônica e (muitas vezes) gratuitamente, na esperança de que ganhem visibilidade e colham sugestões e críticas. Com isso, só a rede acadêmica jurídica já tem hoje mais de 100.000 artigos.

O SSRN tem ferramentas de busca que permitem consultar as suas bases de dados não só por tema, mas também por autor. Com isso, é possível não só descobrir o que existe em seu acervo, por exemplo, sobre direito brasileiro (uma pesquisa por “Brazil Law” gera 208 resultados no dia de hoje), como também tudo aquilo que tenha sido publicado por, digamos, Joseph Raz ou Jeremy Waldron. A forma de apresentação dos resultados é variada: às vezes, o próprio SSRN traz o artigo em seu servidor e o disponibiliza para download; em outros casos, fornece um link para o site da editora ou universidade do periódico em que o artigo está publicado, que pode disponibilizá-lo mediante pagamento ou grauitamente. Em suma: fuçando um pouco, chega-se ao artigo que tenha aparecido nos resultados da busca (exemplo: um artigo do Raz publicado no Oxford Journal of Legal Studies, sobre responsabilidade e negligência, cujo conteúdo em html é aberto no site da editora). O importante é que o SSRN te diz qual informação existe sobre seu tema ou autor de interesse, onde ela está, e te aponta o rumo para que você possa obtê-la, muitas vezes sem custo algum. Como tudo que indico neste blog: vale vasculhar para ver o que há por lá.

Cenas dos próximos capítulos do Metablog: páginas pessoais de professores e o conteúdo aberto das escolas de direito da FGV em São Paulo e Rio de Janeiro.

As informações e opiniões expressas neste blog são de responsabilidade única do autor.