1. Usuário
Assine o Estadão
assine
sexta-feira 21/11/14 08:00

Kiss poderia copiar Blue Man e virar atração fixa em Las Vegas

kissemlasvegas

A mais divertida e cafona das bandas de rock na mais cafona e divertida das cidades. Feitos um para o outro, o Kiss e a meca dos cassinos americanos se juntaram neste mês de novembro para uma "residência" do conjunto no Hard Rock Cafe Hotel & Casino. As duas últimas apresentações de Gene Simmons e Paul Stanley e os seus funcionários Eric Singer e Thommy Thayer na casa de shows dentro hotel-cassino acontecem neste fim de semana (22 e 23/11) ...

Ler post
quinta-feira 20/11/14 07:00

Precisaria o jornalismo de uma cota racial?

54a turma de trainees

As imagens abaixo mostram duas turmas dos cursos de jornalismo promovidos pelos dois maiores jornais do País: Estadão e Folha. Em comum nas duas fotos, além de uma geração de profissionais que em breve se destacará no noticiário (como tem acontecido com muitos dos que passam por esses cursos), a ausência total de negros entre os selecionados. Alguns lembrarão, corretamente, que na turma de dois mil e tanto havia a... (como era mesmo o nome dela?) e que em mil ...

Ler post
segunda-feira 08/09/14 08:02

Ciclovia atropela faixa de pedestres em SP

faixadepedestressumare

  Uma faixa de travessia de pedestres foi atropelada por uma ciclovia na avenida Paulo VI, zona oeste de São Paulo. A faixa de pedestres sobreviveu, mas todas as suas listras brancas foram mutiladas pela via vermelha que passou por cima dela. O impacto foi tão grande que as listras ficaram espalhadas entre os dois lados do corredor para bicicletas, nove de um lado e 11 de outro. A faixa de pedestres não corre risco de vida, ...

Ler post
quinta-feira 28/08/14 14:51

Um motivo para ler o livro sobre Roberto Carlos: João Gilberto

oréueorei

Esqueça que se trata do livro mais importante lançado no Brasil nos últimos tempos. Esqueça o ótimo subtítulo provocativo. Esqueça a polêmica das biografias. Esqueça as manias de Roberto Carlos. Esqueça os bastidores de uma grande pesquisa para uma biografia. Esqueça a boa história que é vida do autor. Esqueça a curiosidade de saber como podem ser escrotos advogados que fazem qualquer coisa para defender uma causa. Esqueça o ridículo do Procure Saber.

Se nem um desses motivos ainda o levou ao “O Réu e o Rei – Minha história com Roberto Carlos, em Detalhes”, livro de Paulo César de Araújo sobre o processo do artista contra a sua biografia, há uma razão que salta das páginas: João Gilberto.

A insólita relação do pai da bossa nova com Paulo César de Araújo é, de longe, sem demérito às demais, a melhor história do livro. Começa num telefonema e se estende por várias páginas.

“… João vivia a maior parte do tempo recluso, e seu contato com o mundo exterior se dava – como ainda se dá – basicamente por telefone. Ele passa horas e horas conversando com interlocutores que na maioria das vezes nunca viram o cantor frente a frente. O que levou Tim Maia a dizer, em uma entrevista, que “João Gilberto não é uma pessoa, é um telefone”. Para mim, durante muito tempo, mais que um telefone, João Gilberto foi um orelhão.

A primeira vez que liguei para ele foi do telefone público da rua em que eu morava, em Niterói. Não dei sorte, ouvi apenas o sinal de ocupado. Tentei mais duas ou três vezes no dia seguinte e aconteceu a mesma coisa. Até que certa noite, em meados de maio, o telefone finalmente chamou e João Gilberto atendeu. Eu fazia estágio na rádio Jornal do Brasil, e dessa vez fiz a ligação de uma das salas da emissora.

Disse meu nome, que estava pesquisando a história da música brasileira, mas não cheguei a explicar o projeto porque João Gilberto logo me interrompeu, dizendo: “Olha, você me ligou numa hora tão complicada. Estou agora muito ocupado aqui com minhas coisas e não vou poder conversar com você. Ligue outro dia”. Na hora pensei: o homem é realmente difícil. Pedi então desculpas por ligar naquele momento, disse que voltaria a procurá-lo outro dia e já ia desligar o telefone quando João Gilberto me fez uma pergunta: “Você é baiano?”
A partir daí, começamos uma conversa que durou quase uma hora – e que só terminou porque me fizeram sinais pedindo para liberar o telefone. “

A conversa, Paulo Cesar não sabia, iria repercutir positivamente no universo.
Leia o livro.

Ler post
quarta-feira 09/07/14 20:12

Um capitão de araque

davidluiz_rafaelribeiro_cbf

Não por seu desempenho nos gramados, mas por outros atributos extra-campo, David Luiz  era o jogador mais querido da torcida brasileira depois de Neymar nesta Copa do Mundo. "Gente boa", "fofo", "humilde", "seu lindo", "simpático", "o jogador mais legal da Copa", "carismático" e "o cara" eram alguns dos termos que acompanhavam as menções ao zagueiro nas redes sociais e noticiários desde que o grupo reunido por Scolari se juntou. Com seus "cachinhos de anjo" fazia no imaginário da torcida o papel ...

Ler post
quinta-feira 26/06/14 11:55

Eli Wallach na melhor cena já filmada

Eli Wallach protagonizou uma das mais belas cenas do cinema já filmadas: Tuco chegando ao cemitério de Sad Hill em O Bom, O Mau e o FeioO delírio do diretor Sergio Leone materializado em cenário, figurino, atuação e trilha sonora magistrais. Supera até o trielo que vem em seguida. Nunca é demais rever.
Se tivesse feito só isso já merecia todo a reverência. Mas o cara ...

Ler post
quinta-feira 12/06/14 07:03

Álbum da Copa do Mundo alertava sobre problemas da seleção de 1950

001a

"Franco favorito", mas sem exagero de confiança para não ter uma "dolorosa surpreza". Era assim que o Álbum "Copa do Mundo" - Brasil 1950 - IV Mundial de Futebol, lançado antes da competição, analisava a participação da seleção brasileira no primeiro torneio da Fifa realizado no País. Com a trágica derrota para o Uruguai, o texto "Franca favorita a seleção do Brasil" tem trechos que hoje podem até soar proféticos: "O Brasil entra na IV Copa ...

Ler post
quinta-feira 10/04/14 17:14

Blondie está dando sopa por aí e ninguém traz pro Brasil

Shows do Blondie

Já faz um tempinho que Debbie Harry, Chris Stein e seus companheiros de Blondie se reuniram e saíram por aí em turnê para relembrar os velhos tempos e mostrar uma ou outra coisa nova. Uma das bandas mais legais do pop-rock no fim dos anos 70 e início dos 80 (e bastante chupada por grupos brasileiros do rock brasileiro) o Blondie tem hits para sustentar um show em lugares pequenos ...

Ler post
terça-feira 01/04/14 08:01

Dó-ré-mi do golpe de 1964

do-re-mi_soundofmusic_noviçarebelde

A essa altura do campeonato, com a folhinha do calendário já trocada de 31 de março para primeiro de abril, tudo o que tinha para ser dito sobre os 50 anos do golpe militar de 1964 já foi publicado. Análises, retrospectivas, cronologias, entrevistas, reportagens com revelações e documentos inéditos jogaram nova luz aos acontecimentos ocorridos há cinco décadas. Dizer que o golpe contra o ...

Ler post