Corte tardio

Edmundo Leite

17 Agosto 2008 | 07h39

17.08.2008

Um discurso há tempos consagrado é que a profissionalização é fundamental para o sucesso no esporte, seja em que modalidade for. Não são poucas as ocasiões em que atletas, treinadores e dirigentes de clubes e federações costumam lustrar suas declarações em entrevistas, artigos e palestras de motivação generosamente remuneradas com exaltação ao profissionalismo. Na maioria das vezes não passa de discurso vazio.

A eliminação de Larissa e Ana Paula do torneio olímpico de vôlei de praia é a mais recente demonstração que a distância entre o discurso e a prática é tão grande quanto os milhares de quilômetros que separam Brasil e China. Leia a íntegra