Mas você vai largar o seu emprego?
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mas você vai largar o seu emprego?

Redação

07 Outubro 2010 | 13h46

A pergunta do título foi uma das primeiras que ouvi de Chico Ornellas, coordenador do curso, na minha entrevista de seleção. Era um teste para saber do que estava disposto a abrir mão para ser um dos 30 focas do Grupo Estado neste ano.

A entrevista é o primeiro momento em que os então candidatos são confrontados com as concessões necessárias para participar do curso. Deixar o emprego é apenas uma delas. No caso de quem é de fora de São Paulo, como eu, isso se estende para ficar longe da cidade natal e da convivência diária com familiares, velhos amigos e namoradas (os)…

Também não se pode esquecer que os focas não são remunerados. É preciso negociar com a família ou calcular as economias para saber como não ficar no vermelho durante os 100 dias de curso.

Ou seja, o recado que fica é o de que não há espaço para hesitar. Depois de mais de um mês de treinamento, fica muito claro que todos os focas fariam tudo de novo para estar aqui.

Bernardo Barbosa, de 22 anos, é formado em Jornalismo pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj)

Mais conteúdo sobre:

Bernardo BarbosaFrancisco Ornellas