‘Estadão Notícias’: Há dificuldades da “Emenda Lula” passar pelo crivo da razoabilidade, afirma especialista.
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Estadão Notícias’: Há dificuldades da “Emenda Lula” passar pelo crivo da razoabilidade, afirma especialista.

Gustavo Lopes Alves

18 Julho 2017 | 06h01

Uma proposta de aumentar de 15 dias para oito meses antes da eleição o período que um candidato pode ser preso causou divergências de opiniões no mundo político e jurídico. A proposta do relator da reforma política na Câmara, deputado Vicente Cândido (PT-SP), já foi apelidada de “Emenda Lula”, pois se aprovada poderia valer para as eleições de 2018, o que beneficiaria o ex-presidente mesmo se o Tribunal Regional Federal da 4ª Região confirme a pena aplicada pelo juiz Sérgio Moro de 9 anos e 6 meses de prisão. Para o especialista em Direito Eleitoral, Flávio Unes, toda proposta precisa ter razoabilidade. Já o líder do PT na Câmara, Carlos Zarattini (PT-SP), diz que a medida beneficia todos os candidatos. Ouça no player abaixo:


Na área internacional, a tentativa de um acordo de paz entre as Coreias do Sul e do Norte, mesmo com as constantes ameaças entre os dois países. O professor de Relações Internacionais da FMU, Tomás Olcese, não acredita que o regime norte-coreano seja sensível aos pedidos internacionais.

Para participar do programa com sua sugestão ou opinião, mande um email para: podcast@estadao.com

FOTO Lucio Bernardo Jr. / Câmara dos Deputados