‘Estadão Notícias’: Julgamento em segunda instância poderá ser suspenso, caso Lula se eleja presidente, afirma especialista
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Estadão Notícias’: Julgamento em segunda instância poderá ser suspenso, caso Lula se eleja presidente, afirma especialista

Gustavo Lopes Alves

13 Julho 2017 | 06h01

O juiz Sérgio Moro da 13ª Vara Federal, em Curitiba, condenou o ex-presidente Lula a 9 anos e seis meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá, litoral de São Paulo. No entanto, o magistrado não decretou a prisão do petista. Moro alegou ‘prudência’ e a necessidade de se evitar ‘certos traumas’. Ainda na sentença, o juiz, determinou que Lula seja ‘interditado’ para o exercício de cargos ou funções públicas. Para o professor Fernando Castelo Branco do Instituto de Direito Público de São Paulo, existe a possibilidade do ex-presidente disputar as eleições de 2018. Ouça no player abaixo.


Além disso, abordamos a decisão do PMDB de punir os deputados que votarem a favor do relatório do deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ), que recomenda o prosseguimento da denúncia contra o presidente Michel Temer. De acordo com o membro da executiva nacional do PMDB, deputado Lúcio Viera Lima (PMDB-BA), quem não concordar com a decisão pode procurar outro partido.

Para participar do programa com sua sugestão ou opinião, mande um email para: podcast@estadao.com

(AP Photo/Eraldo Peres)