As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Estadão Notícias’: Número de candidaturas será mais limitado, avalia tesoureiro do PSDB

Emanuel Bomfim

12 Fevereiro 2018 | 06h00

Edição desta segunda-feira traz uma entrevista como o tesoureiro nacional do PSDB: o deputado federal Silvio Torres (SP). Na conversa, entre outros temas, a gestão dos recursos para as candidaturas nas eleições majoritárias e proporcionais de outubro. Com a nova configuração do fundo eleitoral – sem a doação de empresas – as legendas vão contar com menos dinheiro em caixa e, por isso, deverão traçar estratégias mais certeiras ao bancarem os nomes que vão concorrer aos cargos. “Essa campanha, dado o fato de que os recursos serão limitados, haverá também uma certa limitação para candidaturas. Vários partidos que não lançam candidatos majoritários acabam investindo só para deputados. Porque o número de deputados nas bancadas é o que define o fundo partidários nos próximos 4 anos. E o tempo de rádio e TV. É um ativo muito importante que os partidos perseguem”, afirma.

O deputado estima que o PSDB lançará 10 candidatos aos governos estaduais, de 15 a 18 ao Senado e cerca de 200 para a Câmara Federal – além, é claro, de um candidato para o cargo de presidente. O maior desafio, segundo ele, será decidir como se dará a distribuição dos recursos entre eles. Sobre as articulações do presidenciável Geraldo Alckmin, Torres acredita que passadas as prévias, o governador terá mais condições de estabelecer oficialmente os apoios para sua candidatura. “Alckmin tem tido uma intensa movimentação, tem conversado com lideranças de todos os partidos, inclusive destes que estão compondo o chamado centro do poder. Não tem nenhuma porta fechada para ele. É natural que nesta época os partidos todos especulem. Haverá uma decantação natural”, avalia.

 

Programa de hoje ainda fala sobre o que deve movimentar a agenda econômica da semana. Principal expectativa está para a divulgação da ata do Copom, na próxima quarta-feira. Ela vai conter em detalhes os motivos que levaram o Banco Central a cortar em mais 0,25% a taxa Selic, além de apresentar os prognósticos para as próximas decisões. Com a inflação ainda em patamar reduzido (0,29% em janeiro), muitos economistas acreditam que o Copom já possa reduzir a Selic para 6,5% em março.

 

Você pode participar com sugestões e comentários em nossa produção de podcasts. Aguardamos o seu e-mail no seguinte endereço: podcast@estadao.com

 

AGORA ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão acabam de ganhar um novo canal de distribuição: o serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta se logar na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de buscas o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

O ‘Estadão Notícias’ é um dos poucos podcasts disponibilizados na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de buscas. Ou pode clicar diretamente neste link.

 

PSDB do deputado federal Silvio Torres (SP) deverá contar com montante de R$ 180 milhões para as eleições de outubro