Bombeiros do Rio começam a treinar nova geração de ‘cães-herois’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bombeiros do Rio começam a treinar nova geração de ‘cães-herois’

Redação

13 Janeiro 2017 | 16h39

O 2º Grupamento de Socorro Florestal e Meio Ambiente do Corpo de Bombeiros do Rio (GSFMA), em Magé, na Baixada Fluminense, ganhou novos “recrutas”. A unidade adquiriu oito novos filhotes de cães, que serão treinados para operações especiais da corporação, como resgate de vítimas em desabamentos e procura de desaparecidos. Os novatos vão substituir, no futuro, os animais atualmente em atividade já há cerca de dez anos.

“Para os animais, é tudo uma grande brincadeira, no entanto, ajudam a salvar vidas. O trabalho de um cão equivale ao de 20 bombeiros, o que diminui a logística da ocorrência e o tempo de exposição dos profissionais”, explicou o tenente-coronel Feliciano Suassuna, comandante do 2º GSFMA.

cães 7   cmyk (2)
Os filhotes: novos ‘recrutas’/Foto: Divulgação

O canil foi inaugurado em 2006 e conta com 16 cães das raças pastor belga mailois e labrador. A unidade especializou-se no treinamento de cães para auxiliar os bombeiros nas atividades de socorro. Os binômios (como são chamadas as duplas formadas por cão e condutor) atuam em deslizamento com vítimas soterradas, na busca subaquática com corpos submersos, em incidentes de desabamento e escombros, em buscas de pessoas perdidas em matas, apoio à operação policial, entre outras.

Os cães são adestrados com menos de seis meses até completar um ano e meio.