1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Qual é o segredo do Secret?

Paulo Silvestre

18 agosto 2014 | 08:19

"O Segredo", bronze de Lagoa Henriques - Foto: Manuel Botelho/Creative Commons

“O Segredo”, bronze de Lagoa Henriques

Quando conheci o Secret, fiquei tentando entender como funcionaria uma rede social cuja principal característica é o completo anonimato de seus participantes. Pareceu, de cara, uma contradição em termos. Mas há méritos no app.

Para quem nunca ouviu falar dele, o Secret é uma rede social construída por pequenos posts publicados a partir do celular de maneira anônima. Quer dizer, o sistema sabe quem são os autores e onde eles estão, além de quem são seus “amigos” (da agenda do telefone e do Facebook) que também usam o produto. Dessa forma, ele constrói uma lista de posts que, de alguma forma se relacionam com o usuário, mas sem que ele saiba quem são os autores.

Os tais “segredos” quase sempre são pequenas tolices que interessam a pouca gente (ou ninguém além de quem os postou). Há também aqueles que usam o aparente anonimato para caluniar e detratar seus desafetos. Por que então essa ferramenta está fazendo sucesso?

Talvez a explicação esteja justamente na possibilidade de a pessoa poder publicar o que quiser, sem o temor de ser julgado pelos seus amigos (reais ou virtuais). Já virou até piada dizer que ninguém é tão feliz quanto parece ser no Facebook. E ninguém é mesmo! Mas não é de se espantar que, na rede de Mark Zuckerberg, sejam publicadas quase que exclusivamente coisas positivas (ou pelo menos não reprováveis). Afinal, tudo vai ao ar com a assinatura do autor. Daí a sensação de que a vida parece ser mais bela ali.

Mas, como diriam os psicólogos, todos têm uma “sombra”, aquele lado com desejos que podem ser considerados imorais, inaceitáveis para a sociedade. Não havia muito lugar para ela em um mundo com redes sociais das mais diversas: para compartilhar fotos, o lugar onde se está, seu sucesso profissional, sem falar nas redes de relacionamento capazes de atender aos grupos sociais mais restritos.

O Secret surgiu aparentemente para ocupar essa lacuna. E é curioso ver como as pessoas criam verdadeiras conversas completamente anônimas em torno desses posts. Conversas com pessoas sem nome, sem rosto, sem sexo ou idade. Mesmo assim, elas estão ali.

Talvez os criadores desse pequeno app tenham mesmo descoberto um nicho ainda inexplorado nas redes sociais. Veremos se é apenas um hype ou se realmente as “sombras” encontraram o seu lugar ao sol.