Gabriel Pinheiro

09 Janeiro 2012 | 15h42

Ingerir vinho tinto regularmente (e de forma moderada!) pode diminuir o risco de desenvolver câncer de mama, aponta um estudo realizado pelo Centro Médico Cedars-Sinai, em Los Angeles (EUA). Embora bebidas alcoólicas promovam o aumento de níveis de estrogênio no corpo, o que favorece o surgimento de células de câncer, a química do vinho tinto é um pouco diferente: casca e semente têm substâncias capazes de equilibrar os hormônios femininos mesmo em etapas mais delicadas da vida, como a partir da menopausa. Um artigo sobre o assunto foi publicado no periódico científico especializado Journal of Women’s Health.

Mais conteúdo sobre: