Suécia reconhece igreja que considera pirataria ‘sagrada’

Suécia reconhece igreja que considera pirataria ‘sagrada’

Gabriel Pinheiro

05 Janeiro 2012 | 16h12

Ninguém pode negar que gadgets e mídias sociais viraram febre nos últimos anos. Na nova era da comunicação, Steve Jobs – ‘pai’ da Apple e do iPhone, iPod e iPad – foi visto por muitos como um ‘deus’ da tecnologia. Não é de se estranhar, portanto, que aficionados pelos recursos do mundo virtual aspirem um lugarzinho especial. Um grupo sueco, por exemplo, fundou a ‘Igreja Missionária de Kopimism’, recentemente reconhecida como organização religiosa pelo Estado. Missão: difundir o conceito de pirataria, já que a informação seria ‘sagrada’ e a suas cópias ‘sacramentadas’. Já tem 3 mil membros. Alguém disposto a engordar o número de fiéis?

Via IDG Now!