O demônio do meio-dia, uma anatomia da depressão

O demônio do meio-dia, uma anatomia da depressão

Claudia Belfort

13 Novembro 2009 | 13h46

O livro abaixo é uma sugestão do leitor Júlio:

O demônio do meio-dia, uma anatomia da depressão. Andrew Solomon, Ed Objetiva, 504 págs.

Reproduzo abaixo um trecho (pág 123)

Na depressão, você não pensa que pôs um véu cinzento e está vendo o mundo através da névoa de um estado de espírito ruim. Você pensa que o véu foi retirado, o véu da felicidade, e que agora está realmente enxergando. Você tenta se agarrar à verdade e destrinchá-la, e acredita que a verdade é a única coisa fixa, mas ela é viva e corre de cá para lá. Você pode exorcizar os demônios dos esquizofrênicos que percebem que há algo estranho dentro deles. Mas é muito mais difícil com gente deprimida, porque nós acreditamos estar vendo a verdade. Mas a verdade mente.

666262