A semana perdida

A semana perdida

Tutty Vasques

18 Outubro 2008 | 11h01

ilustração pojucan

Foram dias de lascar! Teve gente que perdeu dinheiro, torcedor que perdeu a paciência, marqueteiro que perdeu as medidas, seqüestrador que perdeu o juízo, policiais que perderam o controle, enfim, muito se perdeu desde o último domingo para chegar neste sábado e ainda ter que perder uma hora de sono assim, num estalar de dedos.

Nada contra o horário de verão, muito até pelo contrário, mas porque adiantar o relógio justo no fim de uma semana como esta? Custava alguma coisa adiar a mudança de fuso para o final da tarde de segunda-feira. Meses sem um mísero feriadão, francamente, o povo merecia uma happy hour em dia útil. Uma horinha a menos de expediente, já pensou?!

Esquece! Teremos decerto que esperar até 15 de fevereiro para nos devolverem a hora confiscada, sem juros ou correção monetária. Fazer o quê, né?

Texto publicado no caderno Metrópole/Cidades da edição deste sábado do ‘Estadão’