Bravura de poodles

Tutty Vasques

14 Julho 2011 | 06h34

ilustração pojucan “Pega ladrão! Pega ladrão!” – gritam os oposicionistas para a plateia dos telejornais toda vez que a roubalheira passa dos limites do aceitável pela opinião pública. Depois, ficam lá no Congresso torcendo para que o suspeito governista saia correndo para irem atrás berrando “pega ladrão, pega ladrão”. O senador Álvaro Dias é craque nisso!

O problema é quando o acusado resolve parar pra saber qual é o problema, como fez o tal Luiz Antonio Pagot, diretor-geral afastado do famigerado Dnit, em visitas espontâneas ao Congresso.

Foi lá duas vezes, tranquilão, disse o que quis, desmentiu a tudo e a todos – uma chatice danada! -, e não havia na audiência quem soubesse o que perguntar para tentar contradizê-lo.

Cara a cara com o que chamavam de “a chave do cofre” do Ministério dos Transportes, ninguém sequer rosnou no fundo da sala.

Não dá para entender como ainda tem gente no governo com medo de CPI. Com uma oposição dessas, francamente! A boa notícia é que, a partir de amanhã, vão todos nos dar férias no noticiário.

Enfim, viva o recesso parlamentar!!!