Data em extinção

Tutty Vasques

02 Abril 2013 | 02h03

reproduçãoO líder norte-coreano Kim Jong-un perdeu nesta segunda-feira uma excelente oportunidade de, no auge das ameaças que faz de explodir o planeta, vir a público dizer “caiu primeiro de abril”, selando a paz nuclear com uma gargalhada atômica.

Chance única de fazer todo mundo de bobo, papel que lhe vem sendo atribuído com exclusividade nas redes sociais americanas, especialmente depois que analistas militares identificaram Austin, no Texas, na mira dos mísseis de Pyongyang em seu “plano para atacar os EUA” no continente.

“Será que o Kim ficou chateado por não ter sido convidado para a festa de aniversário de Bisonho, o amigo asno do ursinho Pooh?” – zombeteiam da escolha insólita do alvo no Twitter.

Além de um favor a si mesmo, Kim Jong-un resgataria com a revelação da brincadeira uma data em extinção: o Dia da Mentira já não faz vítimas de suas piadas nem entre amigos da firma!

Também, pudera! Nesses tempos em que ninguém acredita mais em boa notícia, fica muito difícil enganar alguém com o anúncio de algo extraordinário.

Pois se nem o Marco Feliciano caiu no primeiro de abril, caramba! Só as más notícias não param de nos surpreender!