Geografia do fim do mundo

Tutty Vasques

09 Outubro 2010 | 06h44

Já que não adianta chorar sobre a lama tóxica derramada, melhor relaxar e aproveitar o noticiário internacional para ensinar às crianças um pouco de geografia. Não é de hoje, aliás, que a garotada vem sendo apresentada ao planeta no rastro de sua destruição. Na lição desta semana, aprendeu-se que a bacia hidrográfica do Danúbio banha 19 países – Hungria, Croácia, Sérvia, Romênia, Bulgária, Ucrânia e Moldávia, entre outros.

         Deu para acompanhar direitinho pelos infográficos dos jornais o avanço do lodo vermelho daquele desastre ecológico a 160 km de Budapeste seguindo seu curso natural a caminho do Mar Negro. O Danúbio, sabe-se agora, não era azul faz tempo! Já tinha atestado de terceiro rio mais poluído do mundo quando o óxido de alumínio chegou pelo afluente Marcal, que tem uma cidade chamada Boba em sua margem esquerda.

         O Leste Europeu ganhou, enfim, visibilidade global. Qualquer pessoa em idade de ler jornal já conhece quase tanto a região quanto aprendeu recentemente sobre o Golfo do México, graças à maré negra que destruiu quase tudo por lá. Antes tarde do que nunca, né?!