Gosto de festa

Tutty Vasques

31 Março 2011 | 06h21

fghfwhwO maior público do futebol brasileiro em 2011 não foi ao estádio pra ver seu time jogar. Isso quer dizer o seguinte: ‘apresentação de jogador’ pode virar, em breve, a modalidade esportiva mais popular do País. Os 45 mil são-paulinos que lotaram o Morumbi para receber Luís Fabiano vão passar o fim de semana gozando a reuniãozinha no CT que o Corinthians faz hoje à tarde para apresentar o Imperador Adriano.

Tem torcedor do Flamengo que, embora em menor número (20 mil pessoas) na recepção a Ronaldinho Gaúcho, considera a festa de janeiro, na Gávea, a mais calorosa apresentação de jogador do ano. A grande vantagem deste tipo de evento de massa em relação ao futebol propriamente dito é que ninguém volta derrotado para casa!

O torcedor comparece, canta, homenageia seus ídolos, xinga adversários ausentes, vê gols no telão e celebridades ao vivo, se diverte a valer e vai embora com a sensação de que o seu time é o melhor do mundo, ainda que nem sempre esteja lá muito bem das pernas em dias de jogo.

Não à toa, o presidente Andrés Sanches, do Corinthians, de vez em quando ameaça trazer Ronaldo de volta. O Fenômeno não faria feio na sua reapresentação à Fiel. Ou não, né?!