Medo do mar

Tutty Vasques

15 Março 2011 | 00h06

A ressaca da semana passada em Ipanema pode ter sido a gota d’água que levou Muricy Ramalho a pedir demissão do Rio, interrompendo abruptamente um rumoroso caso de amor com o balneário. No início do mês, o técnico co-protagonizou campanha de TV em homenagem ao 446 anos da cidade apresentando-se como “carioca de São Paulo”. Virou uma espécie de Lobão às avessas!

Há duas semanas, Muricy registrou sua paixão em depoimento: “A qualidade de vida no Rio é ótima, o carioca é muito mais tranquilo, viver no Rio me ajuda a ficar mais calmo.” Nem rosnava mais para jornalistas quando decidiu ir embora do Estado, oficialmente irritado com a “falta de estrutura” do Fluminense.

Mas, se o problema é a velha precariedade do clube, por que diabos ele não fez as malas quando foi convidado para comandar a Seleção Brasileira? Daí a desconfiança de que algum outro fator extracampo tenha pesado na decisão do técnico.

A ressaca em Ipanema, cá pra nós, justificaria plenamente a provável transferência de Muricy Ramalho para Santos. O mar lá, como se sabe, é muito mais calminho. Dependendo do salário, ele também vai adorar a cidade!