O bebê de Lady Kate

Tutty Vasques

06 Dezembro 2012 | 02h13

reproduçãoCansados de perder dinheiro tentando adivinhar quanto tempo falta para a morte anunciada de Pete Doherty – roqueiro cuja autodestruição chegou a estar mais cotada que a de Amy Winehouse nas bolsas de Londres –, os ingleses estão gastando todo o 13º salário em apostas sobre o bebê de Kate Middleton.

Pode parecer esquisito cravar já no terceiro mês de gestação que serão gêmeos os novos herdeiros do trono, mas, para o britânico acostumado a fazer uma fezinha até na causa exata da morte de suas celebridades, francamente, a gemelidade real é um palpite como outro qualquer fundamentado em diagnóstico médico: com a futura mamãe enjoada daquele jeito, já viu, né?

Quem não acredita nisso pode arriscar palpite na data de nascimento, na cor dos olhos ou do cabelo, no nome escolhido pelos pais, no peso e na altura do bebê, ou – sei lá! – em quem ele vai golfar primeiro! Quando Kate e William se casaram, apostou-se até em quem seria o primeiro a chorar, a mãe da noiva ou o Elton John?

O brasileiro talvez não ache graça nenhuma nisso, mas lá no país que inventou o críquete, convenhamos, tem coisa menos divertida para se jogar.