O Saulo de ‘Passione’

Tutty Vasques

08 Outubro 2010 | 06h45

divulgação/TV GloboO brasileiro reclama dos políticos de barriga cheia. Devia dar graças a Deus por não ter ninguém em Brasília como Saulo, o filho da Fernanda Montenegro em Passione (TV Globo). Com todo respeito à Erenice Guerra, que também é mãe de um Saulo, igual ao da novela das oito, francamente, não há!

O cara tocou o filho drogado a pontapés pra fora de casa, derrubou a mãe da presidência da empresa da família, sabotou projeto de rival na diretoria, desviou dinheiro da firma, bateu na filha, chutou a cara do mordomo, chantageou o irmão, tratou a mulher feito cachorra, suspeita-se que tenha matado o próprio pai!

Ficha-suja, para ele, é pinto! A estupidez do ser humano ganha com o personagem, na interpretação convincente de Werner Schünemann (o nome dele já assusta!), um novo ícone do mau-caratismo na TV. Em defesa do autor, Silvio de Abreu, deve-se dizer que Saulo terá castigo pra lá de merecido no capítulo da próxima segunda-feira: será encontrado morto a facadas. Na cena, segundo a imprensa especializada, ele está nu, de bruços, agarrado a um travesseiro ensanguentado, num motel de quinta.

Vai dizer que tem coisa pior em Brasília? Eu, hein!