O vício do botox

Tutty Vasques

05 Abril 2012 | 00h02

reproduçãoA mega operação da Polícia Federal contra o tráfico de botox no eixo São Paulo-Piauí confirma a tese de que a toxina botulínica é um vício como outro qualquer! Depois do crack, deve ser a droga cujo consumo mais cresce no País, a despeito da dose malhada sair a R$ 400 no comércio clandestino.

Cumpra-se a lei, mas que não se cometa com os dependentes de botox a mesma falta de atenção dispensada aos que hoje movimentam as cracolândias brasileiras.

Botox é, além de caso de polícia, uma questão de Saúde Pública!

Precisa investigar que barato é esse que a coisa proporciona na primeira dose para te levar a outra, mais outra, umazinha mais… Que prazer, enfim, dá encher a cara de botox para ficar igual à Renata Sorrah?! Quem se aplica na “boca” mais próxima com produto de origem duvidosa acaba que nem o Amaury Jr.!

Se o êxtase não é estético, enfim, que diabos leva uma pessoa a se entregar à droga desse jeito?

Converse com seus filhos, mostre a eles fotos de gente famosa que perdeu inteiramente a expressão de tanta picada que tomou na testa, sei lá…

Ou a gente cuida das novas gerações agora ou teremos que buscá-las um dia numa botoxilândia qualquer!