Pega um, pega geral!

Tutty Vasques

04 Janeiro 2012 | 00h02

reproduçãoÉ grande a expectativa na zona do euro em torno do primeiro encontro em 2012 de Angela Merkel com Nicolas Sarkozy. Comenta-se em Berlim, palco da cúpula da próxima segunda-feira, que a chanceler alemã e o presidente francês andaram ensaiando para a ocasião, por videoconferência, a coreografia de ‘Ai se eu te pego’, a pandemia musical do brasileiro Michel Teló.

A febre sertaneja espalha-se pelo mundo de maneira avassaladora e indiscriminada. Não poupa ninguém: já pegou em craques do futebol europeu, astros do basquete americano e paraquedistas da tropa de elite israelense.

Ganhou versões em italiano, espanhol, hebraico, polonês e, embora ninguém fale nada a respeito em Pyongyang, teria contagiado a Coreia do Norte no boca-a-boca dos funerais de Kim Jong-il.

Não será surpresa para esta coluna se Fidel Castro tirar o papa Bento XVI para a dancinha durante a visita que o Sumo Pontífice fará a Cuba em março.

Desde a dança da garrafa no programa da Xuxa o showbiz brasileiro não produzia nada igual, mas daí a comparar o tal de Michel Teló com a Carmen Miranda – peralá! –, a revista ‘Forbes’ não dá uma dentro, né não?