Que hora é essa?

Tutty Vasques

26 Março 2011 | 06h16

rtureuA tal ‘Hora do Planeta’ é como água com açúcar pra susto: mal não faz! Se o ser humano se sente melhor ficando no escuro por uma hora contra o aquecimento global, deixa ele, ué! Calcula-se que, atendendo convocação da ambientalista WWF, 1 bilhão de pessoas apagarão as luzes hoje à noite (20h30 de Brasília), na maior mobilização que se tem notícia contra o fim do mundo.

Por mais que os apologistas do apocalipse – ô, raça! – considerem esse tipo de ação absolutamente ridícula, cá pra nós, nem é tanto quanto abraçar lagoa, se acorrentar a árvores, ficar pelado na neve, fantasiar-se de panda… Não custa nada apagar a luz e não entrar nessa discussão!

Problema maior, convenhamos, é essa mania globalizada de marcar data pra tudo. De uns tempos pra cá, a indignação tem calendário próprio, com dia – e às vezes até hora – pra cada basta que vem das ruas! Uma vez por ano, tem o Dia Sem Automóvel, o Dia da Água, o Dia Contra a Fome, o Dia da Mulher, o Dia Contra a Homofobia, chegou a Hora do Planeta, né?

Enfim, se o ser humano se sente melhor assim, reclamando por partes, vamos nessa! O último a sair apaga a luz.