1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Rainha louca

Tutty Vasques

18 abril 2012 | 02:49

reprodução“E a Cristina Kirchner, hein?!” Claro que, oficialmente, não começou assim a conversa de ontem entre Dilma Rousseff e Hillary Clinton, mas é muito pouco provável que tenha sido de outra forma.

A presidente argentina, como se sabe, está com a cachorra!

Dizem em Buenos Aires, inclusive, que a expropriação da petrolífera Repsol-YPF teria sido só o primeiro passo para tomar de volta o Messi dos espanhóis, antes de reaver as Ilhas Malvinas na marra do Reino Unido.

Não importa se ela está certa ou errada, o que chama atenção em suas atitudes são as expressões faciais, os gestos, a maquiagem, o figurino, aqueles penteados incríveis, o jeito de falar do falecido, enfim, tudo na presidenta-vizinha denuncia o mais completo desequilíbrio emocional.

No gênero mulher maluca é, salvo engano, a primeira da geração de Hillary, Dilma e Angela Merkel a apresentar os sintomas clássicos de surto no exercício do poder.

Era o que Hillary tricotava com a anfitriã em Brasília quando chegaram os jornalistas e, para disfarçar, a secretária de Estado dos EUA passou a rasgar seda sobre o combate à corrupção no Brasil!