Sexo, futebol e emoção

Tutty Vasques

30 Outubro 2007 | 11h02

Amigos de Paulo Coelho estão preocupados.

O escritor não deve ter tomado seu remedinho antes de discursar na Fifa.

Resultado:

Comparou o futebol a um ato sexual, destacando que um jogo é mais emocionante. Prova disso seriam as discussões intermináveis, “de até cinco horas”, suscitadas em campo, coisa que o escritor nunca viu acontecer na cama.

Tomara não resolva escrever um livro a respeito, né não?