Vamos todos sair do buraco!

Tutty Vasques

14 Outubro 2010 | 06h19

ilustração pojucanA comoção que tomou conta do mundo durante o içamento dos mineiros soterrados durante 69 dias no deserto do Atacama, no Chile, reacendeu a esperança dos que, no fundo, ainda acreditam que o ser humano tem jeito. Se dá tanto valor à vida de semelhantes em apuros no quinto dos infernos, não é possível que vá continuar se matando diariamente por todos os cantos do planeta.

         O milagre da mina San José resgatou, junto com aqueles homens até bem dispostos para as circunstâncias, um sentimento coletivo de solidariedade só visto ultimamente em grandes tragédias consumadas. Torcer daquele jeito por 33 vítimas de acidente de trabalho numa atividade de alto risco, francamente, há muito tempo a humanidade não manifestava sua preocupação com a espécie de forma tão singela.

         O salvamento no vai-vem da cápsula Fênix 2 foi outro fenômeno de simplicidade e eficiência recuperado das trevas. Tem aí uma metáfora: o resgate do ser humano talvez esteja nos pequenos gestos e soluções a seu alcance. Os heróis do Chile não vão tirar todo mundo do buraco! Em vez de ficar aí reclamando, enquanto espera sua vez, comece a cavar coisas boas por perto. Há luz no fim do túnel.